Holanda. Uma igreja celebra cultos sem parar para evitar a expulsão de uma família de imigrantes

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Mudanças climáticas: uma oportunidade para a teologia se libertar do passado. Artigo de Bruno Latour

    LER MAIS
  • O extermínio na hora do almoço. Artigo de Corrado Augias

    LER MAIS
  • É proibido esquecer Auschwitz e o maior roubo da história

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


25 Novembro 2018

Na Holanda, uma igreja protestante de Haia está celebrando um culto de maneira ininterrupta há mais de 500 horas para proteger uma família de imigrantes que querem expulsar do país.

A reportagem é publicada por Valores Religiosos, 22-11-2018. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

A história tem passos de genialidade em termos de solidariedade. De acordo com a lei holandesa, a aplicação de forças da ordem não pode interromper alguma ação religiosa que esteja ocorrendo.

Com base nela, centenas de sacerdotes são alternados para celebrar o culto sem parar. Nela participa uma família armênia, com três filhos de 15, 19 e 21 anos, que o governo holandês quer deportar.

A ideia de culto ininterrupto surgiu do presidente do Conselho Geral da Igreja Protestante Holandesa, pastor Theo Hettema, que se inteirou que a família, que vive na Holanda há 8 anos, e tem um filho matriculado na faculdade e os outros dois no secundário, corre o risco de ser expulsa porque deixaram de gozar da proteção internacional, pois a Armênia, a pátria dos cinco, já não é considerada uma nação em risco.

Os cinco membros da família, cristãos, participam frequentemente da igreja protestante na cidade em que vivem, Katwijk, perto de Haia, e uma das filhas do casamento desenvolve tarefas como voluntária em uma associação ligada à Igreja.

A ideia do Pastor Hettema conquistou a adesão de centenas de sacerdotes e milhares de fiéis da igreja, inclusive de outras cidades. Eles sabem que a bela iniciativa não vai durar para sempre, mas com a esperança de que o governo mude sua mente, embora as autoridades tenham dito repetidamente que a família não tem os requisitos para permanecer no país.

São oito anos para obter uma resposta sobre a possibilidade de asilo no país – corre o risco de ser um trágico recorde – e ao ignorar que a família já está totalmente integrada, soa como uma maldade gratuita a eles.

Quando os cinco membros da família não participam do culto, eles descansam em uma sala acima da capela. As regras de refúgio em uma igreja são diferentes em cada país e nos últimos anos houve muitas controvérsias sobre a prisão de imigrantes dentro de uma igreja, tanto na Alemanha, como na Islândia.

A Igreja Protestante da Holanda nasceu da fusão de três igrejas anteriores, a Reformada Holandesa, a reformada na Holanda e a Evangélica Luterana, e tem um terço dos fiéis dos 6 milhões de habitantes da Holanda. Essa é a Igreja à que pertence a Família Real Holandesa.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Holanda. Uma igreja celebra cultos sem parar para evitar a expulsão de uma família de imigrantes - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV