Padres de Montreal são proibidos de ficar a sós com crianças

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Ucrânia, Terceira Guerra Mundial e o guia do Papa Francisco para a Igreja. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • A guerra de Putin e Kirill. “O pluralismo religioso nunca foi um problema para a democracia, mas hoje o pluralismo ético moral é para as democracias.” Entrevista com José V. Casanova

    LER MAIS
  • Das cinzas da hiperglobalização pode surgir uma globalização melhor. Artigo de Dani Rodrik

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 28 Junho 2016

Os padres de Montreal são proibidos de ficar a sós com crianças, conforme um decreto assinado pelo arcebispo de Montreal, Christian Lépine.

A reportagem é publicada por ABC, 26-06-2016. A tradução é do Cepat.

De acordo com este decreto, pretende-se “assegurar a segurança e integridade das pessoas as quais são oferecidas a mensagem do Evangelho e a nossa pastoral”.

Além disso, busca-se “preservar a integridade, segurança e boa reputação do povo de Deus”, segundo informa o jornal “The Guardian”.

Em uma carta que acompanha o decreto, Lépine afirma que os “horríveis casos de abusos contra menores e pessoas vulneráveis, por membros da Igreja, deixaram em choque a Igreja, bem como a toda a população”.

O Papa Francisco e seus predecessores, como Bento XVI, deram claras instruções para cada diocese sobre as medidas que devem tomar para prevenir o abuso contra menores e adultos vulneráveis, acrescenta a carta.

Como você reagiria?

Esta medida será aplicada a partir de setembro em uma dúzia de paróquias e se estenderá a todos os centros da diocese.

“Imagine que você esteja sozinho em uma casa, com uma criança, e é acusado de que a pegou. Como você reagiria?”, perguntou o canonista François Sarrazin a Canadian Press. “Sendo verdade ou não, precisará de uma testemunha. Portanto, evitar ficar sozinho com uma pessoa vulnerável é um ato de prudência, nada mais”.

No entanto, Carlo Tarini, representante dos sobreviventes aos abusos de padres, disse que a medida significa “pouca coisa e chega muito tarde”, e que em sua avaliação a Igreja está procurando se proteger de possíveis ações legais.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Padres de Montreal são proibidos de ficar a sós com crianças - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV