Proteção e recuperação de nascentes, o exemplo de Pirenópolis, GO

Mais Lidos

  • O Papa: as paróquias devem ser comunidades próximas, sem burocracia. Vídeo do Papa

    LER MAIS
  • "Vou para Roraima em espírito de serviço e de prontidão para aquilo que Deus quer". Entrevista com Dom Evaristo Spengler

    LER MAIS
  • Por um ‘Tribunal Russel’ sobre o genocídio Yanomami. Artigo de Tarso Genro e Marcelo Carneiro da Cunha

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

27 Março 2015

Como a maior parte do País, em 2014, Pirenópolis enfrentou uma seca severa, que secou nascentes e reduziu fortemente a vazão dos rios da região.

O podcast é de Henrique Cortez, publicado pelo portal Ecodebate, 26-03-2015.

Na região, a recuperação e conservação de nascentes, é essencial para a manutenção das 80 nascentes da região e, consequentemente, para dar sustentação ao turismo ecológico e ao turismo de aventura no Cerrado de altitude, extremamente importantes para a economia de Pirenópolis.

Corredeira em Pirenópolis, no interior de Goiás. Foto de Henrique Cortez

E, em razão disto, a proteção e recuperação de nascentes tornou-se política pública adotada por toda a administração municipal.

Para falar sobre o assunto, entrevistamos Arthur Abreu, Secretário de Meio Ambiente de Pirenópolis.

Se preferir, pode ouvir a entrevista no seu player ou fazer o download do arquivo MP3 [com 6,46 MB] clicando aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Proteção e recuperação de nascentes, o exemplo de Pirenópolis, GO - Instituto Humanitas Unisinos - IHU