Síria. Possível rastro checheno no sequestro dos bispos

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • “O populismo autoritário se apropria da linguagem da soberania popular”. Entrevista com Pierre Dardot

    LER MAIS
  • No feijão, retrato do libera-geral de venenos

    LER MAIS
  • Pastor pede escusas por ter discriminado homossexuais

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 26 Abril 2013

O sequestro dos dois bispos ortodoxos da Síria é uma consequência “da morte de um dos dois chechenos responsáveis pelo atentado na maratona de Boston” e “da prisão de outro pela polícia estadunidense”, escreveu, hoje, o jornal turco “Sabah”. Os dois bispos, o sírio-ortodoxo Yohanna Ibrahim e o grego ortodoxo Boulos Yaziji teriam sido sequestrados por jihadistas chechenos, na segunda-feira passada, na fronteira com a Turquia, quando voltavam para a cidade de Alepo. Seu motorista foi assassinado pelos sequestradores. Ontem, foram divulgadas muitas notícias confusas sobre sua libertação, mas não foram confirmadas.

A reportagem é publicada no sítio Vatican Insider, 24-04-2013. A tradução é do Cepat.

A agência oficial Sana, citando fontes da Igreja ortodoxa síria, teria apontado que aqueles que sequestraram os bispos foram “terroristas chechenos da Jihad an Nusra”, o grupo que recentemente afirmou fazer parte do Al-Qaeda. Em todos os comunicados, a Nusra nunca afirmou que seus objetivos contemplam as comunidades cristãs, nem muito menos suas hierarquias.

Os dois bispos foram sequestrados em Kfar Dael, ao leste de Alepo. Em Kfar Dael não existe nenhum comitê de coordenação dos ativistas que lutam contra o regime sírio, circunstância que indicaria que esta localidade não é particularmente favorável à revolta.

Ao contrário, um comandante do Exército Livre dos rebeldes afirmou que os dois religiosos tinham sido sequestrados “por forças fiéis ao presidente Bashar Al Assad”, indicou a agência turca Anadolu.

Até agora, a notícia não foi confirmada por outras fontes. O vice-comandante do Exército Livre, Fatih Hassun, disse à agência Anadolu que os dois bispos estariam numa igreja e não acrescentou maiores detalhes a respeito.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Síria. Possível rastro checheno no sequestro dos bispos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV