“É uma cirurgia delicada. Agora ele (Papa Francisco) vai precisar de descanso”

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa Franciso, mais uma vez, surpreende. Artigo de Eduardo Hoornaert

    LER MAIS
  • Movimentos no pós-pandemia. Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • “Não podemos mais ignorar o debate sobre a redução da jornada de trabalho porque funciona para muitas empresas”. Entrevista com Pedro Gomes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


06 Julho 2021

 

"O estreitamento do intestino, devido à inflamação dos divertículos do cólon, é um obstáculo ao trânsito normal das fezes: também pode levar a uma oclusão total, à perfuração intestinal ou outras complicações, desde abcesso à peritonite: por este motivo, a retirada do trato afetado é uma cirurgia delicada e complexa". Palavras da diretora científica da Cirurgia geral e oncologista da Policlínica Casilino de Roma, Giovanni Battista Grassi.

A entrevista é de Carlo Picozza, publicada por la Repubblica, 05-07-2021. A tradução é de Luisa Rabolini.

 

Eis a entrevista. 

 

Uma cirurgia delicada, por quê?

Além da remoção do trato intestinal ocluído, envolve também a reconstrução do trânsito intestinal normal.

 

Em que consiste a reconstrução?

Na reunificação do tubo intestinal cortado, o cólon, por meio de uma sutura capaz de restabelecer a função do trânsito intestinal.

 

A idade de Francisco, 84 anos, e sua preexistente patologia pulmonar, que riscos adicionais acarreta?

Todos aqueles ligados a uma grande cirurgia e anestesia geral em uma pessoa idosa. Os maiores perigos estão na fragilidade da sutura intestinal em tecidos desgastados e comprometidos pela patologia.

 

Por que e como surgiu a necessidade de recorrer à cirurgia?

Evidentemente, o paciente sofria daquela que, no jargão médico, é chamada de doença diverticular do cólon.

 

Em que consiste?

Na perda de elasticidade da parede do cólon, com a formação de uma ou mais ‘bolsas’, os chamados divertículos, que afetam essencialmente o trato do cólon denominado sigma, situado antes do reto; a doença geralmente se combate com uma terapia médica e nutrição adequada.

 

Quando a cirurgia é necessária?

Quando essas bolsas se perfuram produzindo um quadro clínico agudo ou quando geram inflamação dos tecidos do cólon, o que leva ao seu estreitamento. São fenômenos que afetam principalmente pacientes idosos, com patologia de longa data e que, às vezes, pode levar a complicações como a que atingiu o pontífice.

 

A vida do Papa será a mesma depois da intervenção?

Ele terá que passar por um período adequado de convalescença para que possa retomar plenamente todas as suas funções sem qualquer limitação, como antes da doença.

 

Existem terapias medicamentosas eficazes contra a inflamação do cólon?

Sim, em especial os antibióticos específicos são eficazes, normalizadores da função intestinal: aliviam os sintomas e combatem a evolução da inflamação e, com esta, o aparecimento de complicações.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“É uma cirurgia delicada. Agora ele (Papa Francisco) vai precisar de descanso” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV