Um acesso global às vacinas

Mais Lidos

  • No episódio dessa semana, as contradições de um Brasil dual, o Papa se manifesta sobre o caso Rupnik e a homossexualidade, o Dia de Memória do Holocausto e mais

    Informe IHU: 27/01/2023

    LER MAIS
  • A guerra entre os cardeais católicos

    LER MAIS
  • O Papa substitui Ouellet e nomeia um bispo peruano para a Congregação dos Bispos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

17 Março 2021

 

O presidente da Comissão Alemã Justitia et Pax, Dom Heiner Wilmer SCJ (Hildesheim), apela à solidariedade global para combater a pandemia da Covid-19 e pede o acesso mundial às vacinas contra o coronavírus.

 

O artigo é publicado em Settimana News, 16-03-2021. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

 

Eis o texto.

Embora atualmente na Alemanha se discuta muito sobre as estratégias de vacinação e as suas falhas, a situação global corre o risco de se perder de vista.

No entanto, como o Papa Francisco já assinalou, uma distribuição internacional equitativa é moralmente urgente. A falta de acesso às vacinas é uma questão de justiça. Ela é exacerbada de muitas maneiras, por exemplo, por alguns países que compram vacinas em excesso em relação às suas necessidades, ou pelo fato de que os países do Sul têm que pagar preços às vezes consideravelmente mais altos por causa dos controles de exportação.

Sem um melhor acesso global às vacinas, o risco de mutações aumenta, ameaçando todas as pessoas do mundo. O acesso desigual às vacinas agravará as desigualdades existentes. As vacinas permitem abrir atividades e empresas, viajar, estudar e fazer pesquisa.

Na ausência de uma distribuição equitativa das vacinas, o Sul do mundo corre o risco de se tornar ainda mais dependente economicamente do que já é. A nossa solidariedade, portanto, é devida.

Com a iniciativa Covax, vários países ricos, organizações e indivíduos se comprometeram a apoiar outros países no fornecimento de vacinas. Como Comissão Alemã Justitia et Pax, apoiamos esse esforço.

As possibilidades oferecidas pelo direito internacional para suspender os direitos de patente também devem ser utilizadas de forma direcionada para acelerar a produção de vacinas. Além disso, é importante que os fundos de ajuda não sejam cortados neste momento de crise. Pelo contrário, é precisamente neste momento que são necessários investimentos nos sistemas de saúde dos países do Sul do mundo, para evitar que entrem em colapso e para os fortalecer no longo prazo.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Um acesso global às vacinas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU