A Santa Sé fiscaliza o trabalho de Sarah frente ao Culto Divino

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A arte da leitura. Artigo de Enzo Bianchi

    LER MAIS
  • Maria Madalena era realmente de Magdala? Duas pesquisadoras investigam isso

    LER MAIS
  • Os verbos transitivos. Artigo de Gianfranco Ravasi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Março 2021

 

O Papa ordena uma “visita canônica” ao dicastério antes de nomear seu sucessor.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 15-03-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Não passou nem um mês. O cardeal Robert Sarah deixou a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, sem que o papa nomeasse um sucessor. Hoje iniciou a “visita canônica” ao dicastério, encarregada pelo papa a Claudio Maniago, presidente da Comissão Litúrgica da Conferência Episcopal Italiana.

O prelado foi um dos principais adversários da doutrina ultraconservadora implementada pelo guineense durante estes últimos anos, em particular no referente à aproximação aos lefebvrianos e nas questões sobre missas em latim e ad orientem, de costas para o povo.

Uma decisão que corre em paralelo à “expulsão” das missas sob o rito extraordinário que vinham sendo celebradas na Basílica de São Pedro, e que desde hoje passam à capela Clementina, depois de uma carta enviada pela Secretaria de Estado que foi duramente contestada por – como não – cardeal Raymond Burke, um dos intolerantes ‘dubia’ anti-Bergoglio.

Limpeza antes de nomear o sucessor

Segundo o portal tradicionalista francês Riposte catholique, o Papa teria encomendado uma investigação para analisar e supervisionar o trabalho realizado por Sarah à frente da Liturgia do Vaticano, antes de nomear seu substituto. O objetivo da visita é supervisionar os trabalhos do dicastério, um dos centros de poder do Vaticano e que, nos últimos anos, foi um celeiro de atitudes contrárias às reformas implementadas por Bergoglio.

Em declarações ao The Tablet, o secretário da congregação, Arthur Roche, negou que se tratasse de uma visita canônica, mas sim “consultiva”, a fim de aconselhar e avaliar o trabalho antes de o Papa nomear o novo chefe do dicastério.

“Neste caso, a ideia é conhecer as necessidades da paróquia, a situação atual, bem como ter em conta a sua direção futura”, disse Roche. Maniago, da CEI, foi um dos responsáveis pela tradução do missal romano, no qual – como adiantou RD com exclusividade – foi possível continuar com a fórmula “por todos” para a consagração, em vez de “por muitos”, como levantado pela reforma patrocinada por Sarah, que foi bem-sucedida em outros países. Como, por exemplo, na Espanha.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Santa Sé fiscaliza o trabalho de Sarah frente ao Culto Divino - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV