O Papa acrescenta três invocações à Ladainha de Nossa Senhora, uma para os migrantes

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


22 Junho 2020

"Mater Misericordiae", "Mater Spei" e "Solacium migrantium", ou seja, conforto, ajuda aos migrantes: estas são as três novas invocações inseridas por decisão de Francisco na lista das Litanias Loretanas. Monsenhor Roche, do dicastério para o Culto Divino: são orações ligadas à realidade da vida.

A reportagem é de Alessandro De Carolis, publicada por Vatican News, 20-06-2020. A tradução é de Luisa Rabolini.

Um sol do qual ocasionalmente se descobrem novos raios. É assim que se pode pensar nas Litanias Loretanas, as invocações seculares à Virgem que tradicionalmente encerram a recitação do Rosário. Às já conhecidas, o Papa Francisco decidiu acrescentar três novas: "Mater Misericordiae", "Mater Spei" e "Solacium migrantium", ou seja, "Mãe da Misericórdia", "Mãe da Esperança", "Mãe da Esperança" "Conforto", mas também "Ajuda" dos migrantes.

As novas invocações

Quem comunicou essa disposição do Papa foi a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, em uma carta dirigida aos presidentes das Conferências Episcopais. "Inúmeros são os títulos e as invocações que a piedade cristã, ao longo dos séculos, reservou para a Virgem Maria, uma maneira privilegiada e segura para ir ao encontro de Cristo", escreve na carta o cardeal Robert Sarah e do arcebispo Arhur Roche, prefeito e secretário do dicastério do Vaticano. Agora, eles especificam: "a primeira invocação será colocada após a Mater Ecclesiae, a segunda após a Mater divinae gratiae, a terceira após a Refugium peccatorum".

Roche: orações nascidas dos "desafios" da vida

Embora antigas, as litanias - chamadas "Loretanas" do Santuário da Santa Casa de Loreto que as tornaram famosas - têm uma forte conexão com os momentos da vida da Igreja e da humanidade. Os líderes do Culto Divino afirmam isso, destacando que "mesmo no presente, atravessado por motivos de incerteza e de desorientação", o recurso "cheio de afeto e confiança" a Nossa Senhora "é particularmente sentido pelo povo de Deus".

O arcebispo Arthur Roche reitera ao Vatican News esse vínculo entre espiritualidade e concretude do tempo, da cotidianidade. “Vários papas - lembra Monsenhor Roche - decidiram incluir invocações nas Litanias, por exemplo João Paulo II acrescentou a invocação à 'Mãe da família'. Elas respondem ao momento real, um momento que apresenta um desafio para as pessoas”. “O Rosário, nós sabemos, é uma oração com grande poder e, portanto - conclui o secretário do dicastério do Vaticano - neste momento as invocações à Virgem são muito importantes para aqueles que sofrem pela Covid-19 e, entre eles, os migrantes que também deixaram suas terras”.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa acrescenta três invocações à Ladainha de Nossa Senhora, uma para os migrantes - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV