EUA. Suicídios atingem o maior patamar desde 1942

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Para ser ouvida, a Igreja precisa mudar de método. Entrevista com Jean-Claude Hollerich, relator do próximo Sínodo

    LER MAIS
  • A Europa e a guerra da Ucrânia. Artigo de Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • “O virtual não pode ser tudo, porque se for tudo, a vida não faz sentido”. Entrevista com Cédric Durand

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


25 Junho 2019

A taxa de suicídio nos EUA atingiu o maior patamar desde 1942, quando o país estava engajado na Segunda Guerra Mundial. O número chegou a 14 registros para cada grupo de cem mil habitantes.

O problema cresceu mais entre a população indígena (chegando a um aumento de 139% nas jovens entre 13 e 24 anos na comparação entre 1999 e 2017), os povos originários do Alasca (71% nos homens do grupo) e entre as mulheres em geral e os residentes de áreas rurais pobres (53% em ambos os casos).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA. Suicídios atingem o maior patamar desde 1942 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV