Religiosos e religiosas do Brasil manifestam comunhão com o pontificado do papa Francisco

Mais Lidos

  • Somos todos aspirantes a cristãos. Entrevista com Paolo Ricca

    LER MAIS
  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

07 Dezembro 2016

“Pareceu-nos, em oração e discernimento, que é hora importante de manifestar explicitamente a nossa comunhão firme e colaborativa com a pessoa, os ensinamentos, o testemunho e as decisões de nosso apóstolo maior, sucessor de Pedro”, afirma o manifesto publicado pela direção da Conferência dos Religiosos do Brasil – CRB, 03-12-2016.

“Temos convicção – afirma a CRB – que é necessário continuar a renovação conciliar que Francisco coordena na Igreja, em fidelidade ao Evangelho”.
 
Eis o manifesto.

Há quase quatro anos o Papa Francisco, ao ser eleito para o ministério petrino na Igreja Católica, recebeu, em meio a crises e interrogações, a missão de renovar a Igreja em seus diferentes níveis. Desde então, os documentos pontifícios e as convocações de diversas instâncias vieram nos agraciando com um movimento de Igreja “em saída” missionária, na forma de escuta atenta, de compaixão, de palavras evangélicas, de chamada à maturidade eclesial confiada no Espírito e na criatividade. Constatamos que o peso da estagnação parece ser maior do que se supunha. Mais ainda, tal peso, com sua autorreferência, se organiza com a liderança de alguns membros da hierarquia e nos constrange porque confunde e divide a comunidade eclesial.

Pareceu-nos, em oração e discernimento, que é hora importante de manifestar explicitamente a nossa comunhão firme e colaborativa com a pessoa, os ensinamentos, o testemunho e as decisões de nosso apóstolo maior, sucessor de Pedro.

A Conferência dos Religiosos do Brasil expressa inteira comunhão com o Papa Francisco, além de adesão firme aos seus ensinamentos e testemunho profético. E alerta a Vida Religiosa Consagrada e, tanto quanto nos cabe, o povo católico de nosso país, em relação a quem, sob o manto da suspeita e de pensamentos menores, queira frear as ações, decisões e ensinamentos do Papa Francisco. Temos convicção que é necessário continuar a renovação conciliar que Francisco coordena na Igreja, em fidelidade ao Evangelho.

Que o Senhor da Igreja, com a intercessão de Maria, abençoe e conserve nosso papa Francisco.

Brasília, 03 de dezembro de 2016
Memória de S. Francisco Xavier, sj
 
Diretoria da CRB Nacional – Em nome dos/as Consagrados/as do Brasil

Ir. Maria Inês Vieira Ribeiro, mad – Presidente
Ir. Edgar Genuíno Nicodem, fsc – 1º Vice Presidente
Ir. Paula Francinette da Silva, cinsg – 2ª Vice Presidente
Ir. Maria Petronila de Souza Soares, smic – Secretária
Ir. Joaquim Sperandio, fms – Tesoureiro
Frei Claudio Sérgio de Abreu, OFM Cap – Conselheiro
Ir. Cacilda Mendes Peixoto, sns – Conselheira

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Religiosos e religiosas do Brasil manifestam comunhão com o pontificado do papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU