“É passada a hora de fazer autocrítica e de redefinir prioridades”, afirma Frei Betto

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa Franciso, mais uma vez, surpreende. Artigo de Eduardo Hoornaert

    LER MAIS
  • Movimentos no pós-pandemia. Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • “A reação de pastores é uma rebelião política em nome da fé”. Entrevista especial com José de Souza Martins

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Novembro 2016

Coordenador do Fome Zero no primeiro mandato de Lula, Frei Betto diz não ver futuro para o PT se o partido seguir com a “ideia fixa de ganhar a próxima eleição”. O frade dominicano cobra uma reação e a reaproximação da sigla com os setores populares: “É passada a hora de fazer autocrítica e de redefinir prioridades”. Para ele, é preciso construir uma nova alternativa de poder, pois aquela que se viabilizou nos últimos 13 anos naufragou pela ganância e por “alianças promíscuas”.

A informação é publicada por Folha de S. Paulo, 05-11-2016.

Frei Betto afirma que uma frente ampla de esquerda no Brasil só será viável “se os setores progressistas descerem do salto alto da arrogância de disputar hegemonia política e calçarem a sandália da humildade”

Betto também critica o movimento do PT para lançar “figurões” do partido à Câmara em 2018: “Essa tendência ao caciquismo seria um canto do cisne”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“É passada a hora de fazer autocrítica e de redefinir prioridades”, afirma Frei Betto - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV