Círio de Nazaré 2013 na era tecnológica: a Berlinda é mobile e se faz rede

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Outubro 2013

"Podemos perceber a mudança tecnológica crescente e rápida, a cada ano, na festa do Círio de Nazaré nas redes digitais e nos dispositivos móveis", constata Thamiris Magalhães, jornalista, em artigo que publicamos a seguir.

Thamiris Magalhães é mestre em Comunicação pela Unisinos/RS e pesquisa a relação Mídia e Religião, mais especificamente a afinidade entre Círio de Nazaré e Internet, juntamente com a midiatização crescente da sociedade e, por conseguinte, da religião. Sua dissertação de mestrado teve como tema: “Igreja Católica no mundo digital: As tensões entre discurso e prática da igreja na era da internet e as redes de relacionamento do Círio de Nazaré, em Belém do Pará, como fenômeno de midiatização religiosa”.

Eis o artigo.

O Círio de Nazaré chegou mais uma vez. E, como tem ocorrido com mais frequência nos últimos três anos, o Círio digital também se torna presente. Ou seja, milhares de fiéis conectados, romeiros digitais, estão não mais “apenas” nas ruas, no meio da multidão de mais de dois milhões de fieis romeiros. Agora, eles fazem barulho também na rede, mostrando a fé do povo paraense para milhares de pessoas mundo afora.

A recorrência crescente de citações, homenagens, compartilhamento de fotos, vídeos, mensagens, orações e referências dos mais diversos tipos a Nossa Senhora, faz-nos lembrar, recorrentemente, da midiatização religiosa na festa do Círio, que aumenta ano após ano. E uma nova religiosidade em curso: a religiosidade digital. Há, por sua vez, um novo modo de ser religioso e de manifestação da fé dos “peregrinos digitais”, na nova praça, a “praça digital”, na rede, nas mídias digitais.

A cada ano há uma ou várias novidades tecnológicas surgindo com e no Círio: Em 2011, organização da festa elaborou uma surpresa para os fiéis: a oportunidade de eles terem seus rostos publicados no maior meio de divulgação da festa – o Cartaz do Círio. Foram mais de 1000 fotos encaminhadas à organização do evento religioso, sendo 500 pessoas contempladas e tendo a foto de seus rostos divulgada no cartaz.
 
Em 2012, O cartaz do Círio novamente traz à tona a midiatização intensa da sociedade: desta vez, são os fiéis os principais protagonistas da festa, sendo destacada a multidão ao redor da Imagem de Nossa Senhora.
 
No início de 2013, o Círio esteve presente no carnaval, e o Pará foi o enredo da Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro. Ao avaliar os indicativos de midiatização na festa do Círio de Nazaré, nos anos de 2011 e 2012, percebeu-se que a festa afeta não apenas o religioso, mas muitas vezes até mesmo o “profano”. Na verdade, ambos os conceitos estão intimamente ligados, tornando-se cada vez mais complexos na contemporaneidade.

Círio tecnológico 2013

Já no Círio de Nazaré 2013, uma das maiores inovações tecnológicas até então percebidas nos últimos anos foram a criação do aplicativo do Círio de Nazaré, oficialmente produzido pela Diretoria da Festa, em parceira com a empresa Ideias Mobile e a criação do botton de Nossa Senhora de Nazaré, criado para que os romeiros virtuais mostrassem a devoção pela Santa também nas fotos de seus perfis pessoais na rede de relacionamento Facebook.

A ideia da primeira inovação (a do aplicativo) surgiu de uma empresa jovem que aceitou o desafio de reunir as informações desta edição do Círio para facilitar o acesso às informações sobre a maior procissão católica do mundo.

Um dos diferenciais do aplicativo é possibilitar o acesso aos conhecimentos sobre o Círio de forma prática, sempre à mão, como uma agenda. Além disso, ele disponibilizará também os números de emergência (Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Militar).

Por se tratar de um aplicativo, parte do conteúdo estará na memória do aparelho. “A programação do Círio, das romarias, os hinos, as orações e a programação do Círio Musical estarão no aplicativo e o usuário poderá ter acesso as mesmas sem estar conectado a internet. Já as funções interativas como notícias, redes sociais e a transmissão de áudio e vídeo, que serão gerados pela TV e Rádio Nazaré, necessitarão de conexão”, afirma Adilson Melo, um dos desenvolvedores do aplicativo e sócio da Ideias Mobile.

O turista que estiver pela primeira vez em Belém também poderá obter dicas dos principais pontos turísticos da capital paraense e suas localizações via mapa. “O nosso usuário também receberá notificações sobre qualquer alteração que venha a ocorrer nos trajetos das procissões e também acompanhar, em tempo real, a localização da Berlinda durante os traslados”, destaca Melo.

O aplicativo Círio de Nazaré 2013 está disponível, inicialmente, para smartphones que utilizem o sistema Android (Google Play) e em seguida serão lançados também para usuários do IOS (Apple) e Windows Phone (Microsoft).

Botton de Nossa Senhora

A criação do botton de Nossa Senhora funciona assim: o internauta ao clicar no link disponível tem a possibilidade de inserir juntamente com sua imagem selecionada, em primeiro plano, a Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, como pode ser visto na imagem abaixo:
 
 E, um dado interessante: no dia 13 de outubro de 2013, segundo domingo de outubro, dia do Círio deste ano, de meia-noite até às 13h, quando encerrou a procissão e a Berlinda chegou à Basílica de Nazaré, no Twitter, a palavra “Círio” foi citada 14.330 vezes. Ou seja, foram mais de 14000 Tweets sobre o Círio em apenas 13h. Já a menção ao “Círio 2013”, em 13h, apareceu 1240 vezes.

Ou seja, com todos esses dados, podemos perceber a mudança tecnológica crescente e rápida, a cada ano, na festa do Círio de Nazaré nas redes digitais e nos dispositivos móveis.

Esses dados, por sua vez, nos incitam a refletir: que novo modo de ser religioso começa a se concretizar na sociedade contemporânea? Um indivíduo-fiel mais conectado, participativo, compartilhando e produzindo informações já é fato.

Agora, que novo modo de ser religioso começa a surgir? Será que se inicia, na Internet e nos dispositivos móveis, uma nova manifestação de fé, de ser religioso, devoto, fiel, hoje? Qual a diferença deste para o que, há não muito tempo, só tinha a possibilidade de rezar sozinho ou em comunidade, na igreja, sem a presença de meios tecnológicos disponíveis, como na atualidade? Qual a consequência desta mudança? Quais as precauções, preocupações, vantagens e desvantagens desta nova ambiência – digital – que começa a emergir e se consolidar? Sobre o que devemos ter mais atenção e refletir para não cairmos em erros recorrentes de admiração tecnológica e nem de total aversão a esta ferramenta?

Todos esses questionamentos não apenas são interessantes como se fazem importantes e necessários no mundo atual, que muda constantemente em um ritmo frenético, para que possamos compreender melhor este processo e realizarmos nossas atitudes tecnológicas “conscientes” das consequências de nossos atos. Afinal, um clique pode fazer muita diferença...

Esperemos as inovações tecnológicas de 2014, que com certeza serão maiores e melhores a cada Círio de Nazaré...

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Círio de Nazaré 2013 na era tecnológica: a Berlinda é mobile e se faz rede - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV