Papa Francisco, com palavras de grande humanidade, confessa: “Tenho que falar sentado”

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

30 Agosto 2021

 

“Gostaria de pedir desculpas por não falar de pé, mas ainda estou no período pós-operatório e tenho de o fazer sentado. Desculpem-me.”

Nessa sexta-feira, o Papa Francisco abriu com essas simples palavras, cheias de humanidade, o discurso que proferiu na audiência aos participantes do Encontro da Rede Internacional de Legisladores Católicos no Palácio Apostólico Vaticano.

A nota é de Il Sismografo, 27-08-2021.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco, com palavras de grande humanidade, confessa: “Tenho que falar sentado” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU