Respondendo à oração de Jesus para que 'todos sejam um'. Entrevista com Gloria Rojas, vice-presidente da FML

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Outubro 2016

A teóloga chilena Rev. Dr. Gloria Rojas é a Vice-Presidente da FLM (Federação Luterana Mundial) para a América Latina e o Caribe. Ela compartilhou com a Federação Luterana Mundial algumas das iniciativas previstas pelos luteranos e católicos na região e em seu país, onde o dia 31 de outubro é feriado nacional.

A entrevista é publicada por Federação Luterana Mundial, 26-10-2016. A tradução é de Luisa Flores Somavilla.

A teóloga chilena Rev. Dr. Gloria Rojas é a Vice-Presidente da Federação Luterana Mundial para a América Latina e o Caribe. Em 1985, ela se tornou a primeira mulher a ser ordenada para o ministério pastoral da Igreja Evangélica Luterana no Chile, da qual foi presidente de 2001 a 2011. Ela também é a capelã protestante do palácio presidencial no Chile.

Eis a entrevista.

Lutheran World Information: Qual é a importância da comemoração conjunta entre católicos e luteranos da Reforma em Lund e Malmö, na sua opinião?

A comemoração conjunta entre católicos e luteranos foi ganhando uma quantidade crescente de atenção nos círculos ecumênicos. Em alguns países, a notícia do evento foi se espalhando, especialmente nas redes sociais, e as pessoas estão aguardando ansiosamente por este evento de grande magnitude e importância para a comunidade cristã e inter-religiosa.

Como os luteranos e católicos estão trabalhando em conjunto em sua região? Você pode dar um exemplo de boa cooperação?

A maioria das igrejas luteranas na região estão planejando comemorar a Reforma usando a Oração Comum, que será parte da comemoração conjunta em Lund. Em todo o Chile, comunidades e grupos ecumênicos estão estudando o relatório católico-luterano Do conflito à Comunhão. Eu entendo que, com maior ou menor sucesso, outros países da região também estão trabalhando nesta iniciativa.

Como podemos trabalhar juntos em relação aos refugiados e deslocados em sua região?

A Associação para o Diálogo Inter-religioso no Chile, da qual a Igreja Católica também é membro, está elaborando um código de ética para assegurar respeito, abertura e compromisso para com os refugiados - os que foram deslocados ou são imigrantes. As igrejas luteranas na região têm um compromisso forte e contínuo com a defesa dos direitos humanos, incluindo o direito a asilo.

Como a Reforma está sendo comemorada em sua região?

A maioria das nossas igrejas na região comemora o Dia da Reforma com serviços ecumênicos. Em 2008, o governo decretou o dia 31 de outubro como feriado nacional, dedicado a Igrejas Evangélicas e Protestantes. Neste mês de outubro, haverá uma série de atividades que destacam o fato de que cerca de 20 por cento da população de 18,2 milhões de chilenos pertence a Igrejas Evangélicas e Protestantes.

Você representará a Federação Luterana Mundial e sua região em Lund e em Malmö. O que você espera, pessoalmente, para o dia?

Estou ansiosa para celebrar um evento sem precedentes, que é o resultado de cinquenta anos consecutivos de trabalho ecumênico com o objetivo de responder à oração de Jesus para "que todos sejam um ... para que o mundo creia que Tu me enviaste".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Respondendo à oração de Jesus para que 'todos sejam um'. Entrevista com Gloria Rojas, vice-presidente da FML - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV