A Igreja anglicana volta a debater a ordenação de bispas

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A arte da leitura. Artigo de Enzo Bianchi

    LER MAIS
  • Maria Madalena era realmente de Magdala? Duas pesquisadoras investigam isso

    LER MAIS
  • Estudo mostra que SARS-CoV-2 pode ficar no organismo por tempo superior ao recomendado para quarentena

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 21 Novembro 2013

O Sínodo Geral da Igreja da Inglaterra abriu, nesta segunda-feira, uma reunião de três dias em Londres na qual debaterá uma nova proposta para promulgar a ordenação de mulheres bispos.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Religión Digital, 19-11-2013. A tradução é de André Langer.

O Sínodo, que em novembro de 2012 rechaçou após um intenso debate que as mulheres possam ser bispas na Inglaterra, estudará agora um texto que prevê o estabelecimento de uma figura de um mediador que intervenha em casos de dioceses que se negam a ser dirigidas por uma mulher.

O secretário-geral do Sínodo, William Fittall, chamou a atenção antes da reunião para o fato de que se a proposta não prosperar a Igreja da Inglaterra enfrentará “seríssimas” consequências.

Se o documento receber o aval do Sínodo, formado por bispos, clérigos e leigos, a ordenação de mulheres bispas poderá ser aprovada ao longo de 2014.

Em setembro passado, a Igreja da Irlanda, por sua vez, nomeou a primeira bispa de sua história, Pat Storey, de 53 anos, casada e com dois filhos. Na Igreja anglicana há 27 mulheres exercendo como bispas, em países como a Índia, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Cuba, Estados Unidos, Suíça e África do Sul. O arcebispo de Canterburry, Justin Welby, primaz da Igreja anglicana, falou na primeira sessão da reunião do Sínodo sobre o “sofrimento” da comunidade cristã mundo afora. “Confio em que o Sínodo faça constar o sofrimento e a coragem de muitas das nossas irmãs e irmãos em lugares como a Nigéria”, afirmou Welby.

O arcebispo referiu-se, também, à sua participação na Comissão Parlamentar de Padrões Bancários do Reino Unido e assinalou que foi “uma boa oportunidade para que a Igreja contribua com ideais para o debate nacional em uma área na qual nem sempre é institucionalmente visível”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Igreja anglicana volta a debater a ordenação de bispas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV