IV Jornada de Agroecologia, na Bahia, divulga Carta da Teia dos Povos

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • Católicos versus Evangélicos no Brasil: “guerra de posição” x “guerra de movimento”. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS
  • No meio do caminho estava o CIMI: 50 anos do documento-denúncia “Y-Juca-Pirama” e a atuação do Pe. Antônio Iasi Jr, SJ

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

09 Novembro 2015

Militantes e membros de várias comunidades tradicionais, povos indígenas, quilombolas, movimentos sociais, ecológicos e ambientais, vinculados à terra, que integram a Teia dos Povos, realizaram, entre os dias 29 de outubro e 1º de novembro, a IV Jornada de Agroecologia, no Assentamento Terra Vista, no município de Arataca, estado da Bahia.

A reportagem foi publicada por Teia dos Povos, 05-11-2015.

No documento final, de modo bastante inspirador, eles convidam todas as forças comprometidas com a ética, a justiça e a dignidade, para lutarem juntos contra a exploração do trabalho humano, a devastação da natureza, o envenenamento e a intoxicação dos organismos vivos e, a favor de um projeto popular de poder, que envolva, em uma ampla teia democrática e pluriétnica, mulheres, homens, jovens e crianças na busca pela emancipação social e humana.

E apresentam suas demandas: “Exigimos do governo Brasileiro a imediata realização da reforma agrária, a demarcação dos territórios indígenas e áreas de remanescentes de quilombos, o cumprimento das legislações no que se refere à educação dos povos do campo, das águas e das florestas, o oferecimento de educação com qualidade para toda a classe trabalhadora e a interrupção imediata do fechamento das escolas do campo e da cidade, bem como, que o Congresso Nacional suspenda todos os projetos de lei criminosos que afrontam o direito ao território próprio dos povos indígenas, negros e trabalhadores em geral”.

Leia aqui a Carta da Teia dos Povos na íntegra!

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

IV Jornada de Agroecologia, na Bahia, divulga Carta da Teia dos Povos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU