Papa Francisco, dois anos. “A eficácia de sua linguagem o torna um dos personagens mais relevantes e populares do planeta”

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Ucrânia, Terceira Guerra Mundial e o guia do Papa Francisco para a Igreja. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • Das cinzas da hiperglobalização pode surgir uma globalização melhor. Artigo de Dani Rodrik

    LER MAIS
  • As necessárias “heresias” de Lula

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


10 Março 2015

A característica mais relevante do pontificado de Francisco é a linguagem. O segundo ano confirma que a eficácia de sua linguagem o torna um dos personagens mais relevantes e populares do planeta. Poder-se-ia dizer que fala “papal, papal”, sem se preocupar se às vezes suas palavras possam prestar-se a algum equívoco.

Diz coisas de altíssima teologia e de precisa correspondência pastoral com consistente e eloqüente capacidade semântica. Tornou-se habilíssimo na utilização da linguagem no sentido do significado, que funciona somente se todos o entendem. E estabeleceu em Santa Marta o lugar de eleição da empresa.

A opinião é de Alberto Bobbio, redator-chefe da revista semanal italiana Famiglia Cristiana, publicada por Il sismografo, 06-03-2015.

As homilias de Santa Marta se tornaram assim o coração estratégico do Pontificado, o centro pulsante do “magistério contínuo”, característica especial do Papa Francisco. Ele escuta o povo e escuta o Evangelho. E depois fala.

Mas, junto a Santa Marta, sobretudo nos últimos meses do segundo ano, assistimos a outra inovação: o Angelus do domingo. É uma pílula de catequese bíblica e teológica oferecida a um público vastíssimo, considerando também aquele coligado em TV e na rádio. Já não é mais apenas uma saudação, também se os votos de "bom almoço" existe sempre. É uma breve pregação útil e benéfica. Bergoglio agora não deixa escapar nenhuma ocasião.

O segundo ano de pontificado confirmou que para o Papa Francisco o que conta são as relações com os outros, intercaladas de gestos e palavras. Se nenhum temor: nem de abraçar, nem de falar.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco, dois anos. “A eficácia de sua linguagem o torna um dos personagens mais relevantes e populares do planeta” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV