Alckmin e Aécio são hostilizados e não discursam na Paulista

Mais Lidos

  • No episódio dessa semana, as contradições de um Brasil dual, o Papa se manifesta sobre o caso Rupnik e a homossexualidade, o Dia de Memória do Holocausto e mais

    Informe IHU: 27/01/2023

    LER MAIS
  • A guerra entre os cardeais católicos

    LER MAIS
  • O Papa substitui Ouellet e nomeia um bispo peruano para a Congregação dos Bispos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: Cesar Sanson | 14 Março 2016

O governador Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves, ambos do PSDB, foram hostilizados ao passarem pela avenida Paulista acompanhados de deputados e senadores da oposição neste domingo, 13.

A reportagem é de Valmar Hupsel Filho e Pedro Venceslau e publicada pelo portal do jornal O Estado de S.Paulo, 13-03-2016.

Manifestantes gritaram palavras de ordem contra os dois por causa do caso de desvio de dinheiro em contratos de fornecimento de merenda escolar em São Paulo e das citações ao senador mineiro em delações da Operação Lava Jato.

Foram ouvidos gritos de "Fora", "ladrão""oportunista" e "o próximo é você" durante a passagem dos dois pela Paulista e a ruas transversais. Também foram ouvidos aplausos aos dois no percurso.

Alckmin e Aécio se encontaram com lideranças da oposição na Câmara e Senado na rua ao lado do Masp. Entraram em comboio na avenida, seguindo direto para o cercado armado pelo grupo Movimento Brasil Livre. Houve confusão quando o grupo passou, com manifestantes e vendedores ambulantes sendo derrubados.

Por cerca de 20 minutos o grupo de políticos cumprimentaram e tiraram selfies. Houve a discussao no cercado do MBL, se discursava ou não no carro de som. Optou-se por não haver discurso, apesar do convite feito por integrantes do MBL.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Alckmin e Aécio são hostilizados e não discursam na Paulista - Instituto Humanitas Unisinos - IHU