Terrorismo, petróleo e COP21

Mais Lidos

  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS
  • Genocídio Yanomami em debate no IHU. Quanta vontade política existe para pôr fim à agonia do povo Yanomami? Artigo de Gabriel Vilardi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

07 Dezembro 2015

"Causar danos ao meio-ambiente é como causar danos às pessoas: elas nunca mais serão as mesmas, e a ferida raramente cicatriza. É irreversível", escreve Laís Vitória Cunha de Aguiar, ativista ambiental, estudante de Ecologia da UFPB e comunicadora popular pela Adopt a Negotiator, em artigo publicado por EcoDebate, 04-12-2015.

Eis o artigo.

Será apenas coincidência que o terrorismo se alastrou com força no ano- e no país- sede da maior conferência climática (e mais importante) dos últimos anos?

O que o petróleo tem a ver com isso? Um dos principais objetivos da conferência (COP-21) é fazer com que os países diminuam o consumo de combustíveis fósseis, como o petróleo, que por acaso é produto principal dos países do Oriente Médio.

A ex- ministra do Meio-Ambiente francesa, senhora Corinne Lepage, não somente concorda com esse ponto de vista como o explicita no artigo ‘Manter o sucesso da COP-21 é uma resposta a barbárie de Daech’, em que afirma ‘há vínculos significativos entre a barbárie, o fascismo de islamitas radicais e clima. Este link é chamado de petróleo. Daech vive do contrabando, o tráfico, mas em especial às ajudas vieram de países produtores de petróleo e do contrabando de petróleo. ’

Para o círculo se completar só faltavam empresas petrolíferas financiarem a conferência… Não, espere um instante, não falta! De fato, grandes empresas produtoras e consumidoras de petróleo estão financiando a COP-21: EDF, Renault, Air France, BNP Paribas, LVMH, entre outras.

Afinal, não é coincidência, como sempre a questão não se refere à fé, e sim à questão monetária. É um terrorismo que não afeta somente o presente, mas principalmente o futuro. Se algum atentado terrorista ocorrer na COP-21 à culpa será, indiretamente, dos próprios financiadores. Se a conferência for cancelada por causa dos atentados, o caso será o mesmo. Esse acordo pode nos guiar a um melhor, ou, dependendo do que ocorra na conferência, a um mundo pior, tendo como principal essência o terrorismo, e não digo somente o terrorismo por meio de armas, digo o terrorismo ambiental, pois as empresas estarão impondo sua vontade à população, e, de acordo com o dicionário Houaiss da Língua Portuguesa terrorismo é o “modo de impor a vontade pelo uso sistemático de terror”.

O que fazer para auxiliar a retirar as empresas da conferência? Assinar a petição, que será entregue aos líderes na COP-21, é um modo. Mais de 400 mil pessoas já assinaram. Assine aqui. Outra forma foi se manifestar no dia 29 de novembro, em que ocorreram diversas passeatas nas principais cidades do mundo, inclusive em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro.

Um diverso modo de ajudar é compartilhar informações a respeito, fazer pressão para os líderes realmente se engajarem. Um jeito bem divertido é participar do Show of Hands (Mostre sua Mão), em que você posta sua mão (com alguma mensagem ou não) com a ‘hashtag’ #climatestrike, demonstrando que concorda com as três exigências feitas aos líderes:

  1. Combustíveis fósseis devem ficar no solo.
  2. Transição para uma matriz energética 100% limpa. (Difícil, mas quem sabe com o tempo?)
  3. Ajudar pessoas impactadas pela mudança climática e então mostrar sua mão. (Sim, eles estão pedindo para os líderes mostrarem a mão).

Realizar essas ações de paz é um apelo contra o terrorismo, contra o uso do petróleo, e a favor de uma conferência justa e democrática. Causar danos ao meio-ambiente é como causar danos às pessoas: elas nunca mais serão as mesmas, e a ferida raramente cicatriza. É irreversível.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Terrorismo, petróleo e COP21 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU