As dez facetas de Francisco nos Estados Unidos

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Celibato dos padres no centro do Sínodo. O caso dos abusos impulsiona as reformas

    LER MAIS
  • A geração Z é a geração ‘do Fim do Mundo’. Entrevista com Carlos Tutivén Román

    LER MAIS
  • “A Renda Básica não é em si uma proposta antitrabalho”. Entrevista com Alberto Tena

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 30 Setembro 2015

O Papa Francisco encerrou, no domingo, os seis intensos dias de visita aos Estados Unidos: esteve em três cidades, reuniu-se com o presidente Barack Obama, falou para o Congresso e as Nações Unidas, presidiu várias missas e atos religiosos e pronunciou 24 discursos, quase todos em espanhol.

 
Fonte: http://goo.gl/xlbImg  

A reportagem é publicada por Religión Digital, 29-09-2015. A tradução é do Cepat.

O argentino Jorge Bergoglio continua surpreendendo com sua característica de solucionador de conflitos e deu ênfase a vários temas polêmicos como a imigração e o acordo nuclear. Estas são as facetas do Papa Francisco nos Estados Unidos:

1. O Papa ‘verde’

“Qualquer dano ao ambiente é um dano à humanidade”. O grande tema do Papa durante sua visita foi sua preocupação com o meio ambiente, a “casa comum”. Foi assim que se expressou na Casa Branca, no Congresso, nas Nações Unidas e diante de milhares de fiéis.

“Rogo ao Senhor para que vocês sejam administradores bons e generosos dos recursos humanos e materiais que lhes foram confiados”, insistiu em sua cerimônia de despedida, no aeroporto da Filadélfia.

2. O Papa dos ‘sem documentos’

“Nós, pertencentes a este continente, não nos assustamos com os estrangeiros, porque muitos de nós, há tempo, fomos estrangeiros. Falo-lhes como filho de imigrantes”, disse o Papa ao Congresso, em Washington, um argentino de pais italianos.

Na Filadélfia, o Papa também fez uma saudação “com especial afeto” aos imigrantes no Constitution Hall, e lhes repetiu três vezes que “nunca se envergonhem” de “suas tradições”, “daquilo que é parte essencial de vocês”.

3. O Papa contra a pena de morte

“A regra de ouro nos recorda a responsabilidade que temos de guardar e defender a vida humana em todas as etapas de seu desenvolvimento. Esta certeza é a que me levou, desde o início de meu ministério, a trabalhar em diferentes níveis para solicitar a abolição mundial da pena de morte”, disse no Congresso. A pena capital é legal em 31 dos 50 estados do país.

4. O Papa antinuclear

“É preciso se empenhar por um mundo sem armas nucleares, aplicando plenamente o Tratado de Não Proliferação, na letra e no espírito, para uma total proibição destes instrumentos”, pediu na ONU, onde enalteceu o acordo com o Irã e disse que é uma prova das “possibilidades da boa vontade política e do direito exercido com sinceridade, paciência e constância”.

5. O Papa da família

“Cuidemos da família, defendamos a família porque aí se dá o nosso futuro”, disse no Encontro Mundial das Famílias na Filadélfia, o motivo principal de sua viagem.

Ao final de sua intervenção no Congresso, também declarou que a família “é essencial para este país”, e declarou que essa instituição “está sendo atacada de dentro e de fora como nunca antes”. Indiretamente, Francisco censurou o matrimônio homossexual, que qualificou recentemente como “um pecado contra Deus”, mas só de passagem.

6. O Papa contra os abusos

“Prometo que todos os responsáveis de abusos sexuais contra crianças serão punidos”, disse para as vítimas, em uma reunião que não estava prevista inicialmente.

7. O Papa de Nova York

“Em uma metrópole que pode parecer impessoal, anônima, de grandes solidões, foram capazes de mostrar a potente solidariedade da mútua ajuda, do amor e do sacrifício pessoal”, disse no Marco Zero, onde refletiu as virtudes e os defeitos da popular cidade.

8. O Papa solteiro

“Alguns dirão: ‘Você fala assim porque é solteiro”, brincou ao falar sobre as virtudes da família.

9. O Papa do Fiat

“É assim que muitas vezes o Papa opera através do simbolismo e dos gestos, que expressam suas intenções de uma maneira que as palavras não conseguiriam”, escreveu a revista ‘The New Yorker’ sobre o pequeno veículo Fiat utilizado pelo Papa para seus deslocamentos. Os percursos no papamóvel branco, aberto pelas laterais, foram reduzidos por questões de segurança.

10. O Papa humilde

“E, por favor, rezem por mim”, afirmou, quase sempre, no encerramento de seus atos com os fiéis.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As dez facetas de Francisco nos Estados Unidos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV