Símbolos da Amazônia irão marcar a abertura do IV Congresso Nacional da CPT

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


15 Julho 2015

Ontem, 13 de julho, a partir das 08h30, no campus da Universidade Federal de Rondônia (Unir), foi feita a abertura do IV Congresso Nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT), com o tema/lema “Faz Escuro, mas eu Canto... Memória, Rebeldia e Esperança dos pobres da terra”.

O texto é publicado por Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Uma grande celebração inspirada nos símbolos da Amazônia dará as boas vindas aos cerca de mil participantes que vieram de todos os estados do Brasil para o Congresso.

Dom Enemésio Lazzaris, presidente da CPT, e uma trabalhadora de Rondônia acolherão os participantes.

Ao encerrar a celebração de acolhida, falarão Dom Benedito Araújo, administrador apostólico da arquidiocese de Porto Velho e representante da CNBB; a reitora da Unir, Professora Doutora Maria Berenice Tourinho; a pastora Jandira Kepper, da Igreja Luterana do Sínodo da Amazônia; Dom Antônio Possamai, bispo emérito de Ji-Paraná (RO) e Leila Denise, militante do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), que falará em nome da Via Campesina Brasil. Fechando esse momento falará Dom Moacyr Grechi, arcebispo emérito de Porto Velho (RO) e coordenador do processo de fundação da CPT, em 1975.

O Brasil em que vivemos

Em seguida haverá uma mesa de análise de conjuntura, com Leonilde Medeiros, professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); Plácido Junior, geógrafo e agente da CPT Nordeste II; Cacique Babau, do povo Tupinambá do sul da Bahia e Maria de Fátima, da Articulação Nacional dos Quilombolas.

A programação seguirá, no período da tarde, com a apresentação de 21 experiências apresentadas pelos regionais da CPT de todo o país, dentro do eixo Memória, em que serão lembrados momentos marcantes da história das lutas camponesas e da ação da CPT junto aos povos do campo nesses 40 anos.

O evento seguirá até o dia 17 de julho, no Campus da Unir, em Porto Velho (RO).

Acesse aqui todas as informações do IV Congresso Nacional da Comissão Pastoral da Terra.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Símbolos da Amazônia irão marcar a abertura do IV Congresso Nacional da CPT - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV