ONG lança portal com informações para imigrantes haitianos no Brasil

Mais Lidos

  • Católicos cínicos e a negatividade em relação ao Papa Francisco. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Campanha da Fraternidade 2024: Fraternidade e Amizade Social. Artigo de José Geraldo de Sousa Junior e Ana Paula Daltoé Inglêz Barbalho

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

15 Janeiro 2015

Um portal em quatro idiomas, lançado ontem (12), promete facilitar a vida dos cerca de 50 mil imigrantes haitianos que entraram no Brasil após o terremoto que arrasou parte do país em 2010. A estimativa do número de imigrantes é do embaixador do Haiti no Brasil, Madsen Chérubin, que participou da solenidade de lançamento do site.

A reportagem é de Vladimir Platonow, publicada pela Agência Brasil - EBC, 13-01-2015.

Idealizado pela organização não governamental (ONG) Viva Rio, o serviço traz dicas práticas sobre como requisitar documentos e também ofertas de vagas de emprego e cursos. Chérubin classificou a iniciativa como uma forma de integrar a comunidade haitiana que hoje vive no país.

“Este site vai ajudar muito. A embaixada estava procurando um meio para manter contato direto com os haitianos, porque o Brasil é um país grande, quase um continente. Temos cerca de 50 mil haitianos espalhados no território e não tem como realmente manter um contato sem desenvolver um projeto como este”, ressaltou o embaixador.

O portal também tem uma rádio, via internet, com músicas haitianas e entrevistas de interesse da comunidade do país caribenho no Brasil. O locutor é o haitiano Robert Montinard, conhecido pelo nome artístico de Bob. Ele apresenta toda semana o programa Voz do Haiti na Rádio Viva Rio.

Bob diz que já se sente brasileiro e que não quer retornar ao Haiti, nem tanto pelas dificuldades financeiras, mas principalmente pelos traumas psicológicos que o terremoto lhe causou. “Não é por causa da economia. É mais pela questão geográfica. Quero ficar em um lugar onde não vá acontecer um terremoto, para dar segurança a minha família. Quando a terra tremeu, eu estava em casa. Ela ficou destruída, meu pé quebrou e um grande amigo da família morreu. Ficou tudo gravado em minha cabeça”, lembrou ele.

Às sextas-feiras, a rádio haitiana vai transmitir o programa Gringo no Rio, com um estrangeiro convidado para falar sobre a sua experiência no Brasil e sua cultura. Aos sábados, será vez de Hit Konpa, totalmente dedicada ao Haiti, sobre cultura, música e gastronomia. No fim de semana, também será apresentado o Domingo With God, sobre tolerância religiosa. O endereço do portal é www.haitiaqui.com. As informações são apresentadas em português, inglês, francês e creole, idioma local do Haiti.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ONG lança portal com informações para imigrantes haitianos no Brasil - Instituto Humanitas Unisinos - IHU