Uma visita ao Vaticano com todos os seus netos

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A arte da leitura. Artigo de Enzo Bianchi

    LER MAIS
  • Maria Madalena era realmente de Magdala? Duas pesquisadoras investigam isso

    LER MAIS
  • Estudo mostra que SARS-CoV-2 pode ficar no organismo por tempo superior ao recomendado para quarentena

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 07 Novembro 2014

O Papa recebeu primeiro a presidenta das Avós da Praça de Maio e seu neto recuperado em agosto. Depois se somaram os outros netos e também seus filhos Remo, Claudia e Guido. “Foi uma conversa maravilhosa”, contou Estela de Carlotto após o encontro.

 
Fonte: http://bit.ly/1qta5AE  

A reportagem está publicada no jornal argentino Página/12, 06-11-2014. A tradução é de André Langer.

A família Carlotto inteira visitou o Papa no Vaticano. A presidenta das Avós da Praça de Maio, Estela de Carlotto, e seu neto Ignacio Guido Montoya Carlotto tiveram uma reunião privada com Francisco, que após esse breve encontro saudou os outros netos de Carlotto, os seus filhos Remo, Claudia e Guido, e recebeu presentes. Antes da conversa, a presidenta das Avós da Praça de Maio definiu o Papa como “um exemplo, um progressista, um homem de fé para o século XXI e de uma Igreja do povo”.

“Foi uma conversa maravilhosa”, resumiu Carlotto aos meios de comunicação internacionais ao retornar ao hotel de Roma onde está hospedada junto com a sua família. Antes do encontro, o segundo desde que o ex-cardeal Jorge Bergoglio converteu-se na autoridade máxima da Igreja católica, a presidenta das Avós da Praça de Maio fixou a posição dessa instituição em relação às denúncias sobre a suposta cumplicidade de Francisco com a ditadura civil-militar argentina. “O que se dizia dele na Argentina desvirtua-se com o papado. Tudo isso está esclarecido. Nós nos retificamos”, apontou Carlotto em declarações à agência de imprensa francesa AFP.

Francisco recebeu Carlotto, seus filhos e netos no Salão Paulo VI do Vaticano, um espaço “reservado para visitas de primeiro nível”, contaram fontes da embaixada argentina na Itália. Trata-se da primeira reunião “privada” que Francisco concede à presidenta das Avós da Praça de Maio. A primeira foi no marco de uma audiência pública em abril de 2013, quando Carlotto lhe pediu a abertura dos arquivos da Igreja que ajudaram na busca dos netos apropriados durante o terrorismo de Estado. Na época, Francisco comprometeu-se a colaborar.

As condições neste segundo encontro foram diferentes. Do Vaticano, através de um comunicado, qualificaram de “emotivo” o encontro que aconteceu nesta quarta-feira. Ela e Ignacio Guido, que nasceu durante o cativeiro de sua mãe, Laura Carlotto, e recuperou sua identidade em agosto passado, conversaram durante meia hora a sós com o Papa. A conversa foi “com muita descontração e com muita franqueza. Foi lindo”, comentou de forma sucinta Carlotto. Quando Carlotto encontrou Ignacio Guido, Francisco saudou-a por meio de uma carta na qual lhe agradeceu por sua luta: “Obrigado, senhora, por sua luta. Alegro-me de coração e peço ao Senhor que a retribua tanta dedicação e trabalho”, disse o Papa naquela carta.

Após o encontro privado, Carlotto apresentou ao Papa seus filhos, Remo, Guido e Claudia. Também apresentou os outros netos – outros 14 – que viajaram especialmente para conhecê-lo. Fontes da embaixada comentaram que a presidenta das Avós da Praça de Maio detalhou as atividades que cada um dos seus netos realiza enquanto estudos, trabalho e preferências.

O momento dos presentes veio ao final do encontro. Em nome da instituição que preside, Carlotto entregou ao Papa um lenço com as marcas das Avós da Praça de Maio. Kibo Carlotto entregou uma pequena estátua de acrílico com a legenda “Memória, Verdade e Justiça”, da parte do governo de Buenos Aires que integra como secretário de Direitos Humanos. Remo, deputado federal, entregou-lhe um quadro. Os netos deram-lhe um poncho, enquanto que Ignacio Guido entregou-lhe sua coleção de discos compostos e interpretados por ele e um pacote de cartas de “amigos e moradores” de Olavarría, onde se criou. Ele e sua avó materna compartilharam, à tarde, detalhes da reunião em uma entrevista coletiva que concederam na residência da embaixada argentina na Itália, que atualmente faz uma campanha de busca de netos apropriados nesse país.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Uma visita ao Vaticano com todos os seus netos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV