O papa, o "C9" e as novidades para o IOR

Mais Lidos

  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS
  • Inaugurado o novo escritório do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados na UNISINOS: um sonho de Pedro Arrupe

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

04 Julho 2014

Parolin agora é membro de pleno direito do "C8", que passa a ser "C9". Bergoglio e os cardeais conselheiros examinam o Governatorado e a Secretaria de Estado, e prosseguem a reorganização dos dicastérios.

A reportagem é de Iacopo Scaramuzzi, publicada no sítio Vatican Insider, 02-07-2014. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Estima pelo atual presidente Ernst von Freyberg e a chegada de novidades, na semana que vem, para o IOR (Instituto para as Obras de Religião). É isso que surgiu do encontro, que ocorre no Vaticano desde o dia 1º até esta sexta-feira, entre o Papa Francisco e o Conselho dos oito cardeais que o auxiliam na reforma da Cúria Romana e no governo da Igreja mundial, o chamado "C8", que agora se chama "C9", porque agora faz parte dele, de modo estável, o cardeal secretário de Estado, Pietro Parolin.

Ao longo do quinto encontro desde o início do pontificado, foram abordados três assuntos, informou o porta-voz vaticano, padre Federico Lombardi: uma apresentação da situação do Governatorado vaticano e da Secretaria de Estado, um aprofundamento da reorganização dos dicastérios vaticanos e também o IOR.

A respeito das notícias e perguntas que circularam na imprensa nos últimos dias, principalmente sobre a hipótese de que o presidente do IOR está destinado a deixar seu cargo em breve, o Pe. Lombardi declarou: "O IOR se encontra em um momento de transição e de desenvolvimento natural e sereno. A contribuição do presidente Ernst von Freyberg continua sendo profundamente apreciada e valorizada muito positivamente. Mais esclarecimentos são possíveis, na verdade, verossímeis, na próxima semana, depois do encontro do Conselho para a Economia, que irá ocorrer no sábado".

A ordem dessa reunião, que ocorrerá enquanto o papa estará em visita a Molise, abordará "os Estatutos, o programa de trabalho para o futuro", e o Conselho de Cardeais "será informado sobre os desenvolvimentos relativos ao IOR e – por parte da Prefeitura para os Assuntos Econômicos – sobre o orçamento de 2013 e a previsão de 2014".

Lombardi, depois, anunciou que "pode-se prever para a próxima semana, provavelmente na quarta-feira, uma coletiva de imprensa de relevo sobre vários assuntos pertinentes ao âmbito das competências do Conselho e da Secretaria para a Economia, incluindo também o IOR".

Na reunião dos cardeais conselheiros desses dias também participaram, "em duas ocasiões", os cardeais da Comissão de Vigilância do IOR (o presidente Santos Abril y Castelló, o secretário de Estado, Pietro Parolin, Jean-Louis Tauran, Thomas Christopher Collins e Christoph Schönborn, que, no entanto, estava ausente), informou o jesuíta.

"Eles aprofundaram a situação de transição em relação ao passado, o trabalho feito, também com base nas comissões", a Comissão referente sobre o IOR e a da Organização da Estrutura Econômico-Administrativa da Santa Sé (Cosea), que recentemente concluíram a sua missão, "e da presidência atual e das perspectivas de desenvolvimento" do IOR.

O porta-voz vaticano esclareceu que, a partir de agora, oficialmente, o "C8" do papa se torna "C9": "Enquanto até agora se falou de um C8 mais um, agora posso confirmar que estamos em um C9, porque o cardeal secretário de Estado, Pietro Parolin, sempre participa sistematicamente e a pleno direito como membro do Conselho de Cardeais". A decisão, respondeu Lombardi aos jornalistas, não foi oficializada por enquanto por um quirógrafo papal.

No encontro desses dias, o cardeal Parolin apresentou uma palestra sobre a Secretaria de Estado, "a sua situação, as suas funções", e o cardeal Giuseppe Bertello, governador do Vaticano, uma palestra sobre o Governatorado. Além disso, prosseguiu a análise da reorganização dos dicastérios vaticanos.

Os cardeais conselheiros e o papa "retomaram" a discussão sobre "congregações, pontifícios conselhos, órgãos da Cúria", disse Lombardi, "a fim de dar passos, depois da primeira rodada, para a reformulação da constituição apostólica sobre a Cúria Romana". O jesuíta lembrou que, nos encontros anteriores do Conselho de Cardeais, já havia sido examinada a possibilidade de uma reorganização dos atuais dicastérios romanos: "A Secretaria do Conselho, liderada por Dom Marcello Semeraro, recolheu os materiais. Depois os membros do Conselho distribuíram entre si as várias competências para um aprofundamento das questões individuais. Agora, essa primeira rodada acabou. Desta vez, houve ainda um pouco de integração entre Governatorado e Secretaria de Estado, mas a situação ainda é bastante aberta" e é "prematuro falar de esboços de documentos".

Já no encontro anterior do "C8", tinha vindo à tona que uma nova constituição apostólica, substitutiva da vigente Pastor Bonus, não deve ser esperada antes de 2015. No encontro do "C9", o papa está sempre presente e, ao contrário dos outros encontros, quando, antes das férias de verão, nas quartas-feiras de manhã havia a audiência geral na Praça de São Pedro, na manhã da última quarta-feira, Bergoglio não precisou se ausentar.

No domingo, no Vaticano, reúne-se a Comissão para a Proteção de Menores, liderada pelo cardeal Sean O'Malley, membro do "C9", e na segunda-feira, na missa do papa na Casa Santa Marta, participará um grupo de vítimas de padres pedófilos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O papa, o "C9" e as novidades para o IOR - Instituto Humanitas Unisinos - IHU