Morre o teórico argentino Ernesto Laclau

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS
  • Israel-Palestina. Um soldado se sacrifica e um primeiro-ministro renuncia: o genocídio em Gaza provoca ações desesperadas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: Cesar Sanson | 14 Abril 2014

Um dos maiores teóricos políticos em atividade, o argentino Ernesto Laclau morreu neste domingo aos 78 anos na Espanha. Segundo a agência estatal Télam, a informação foi repassada por familiares.

A notícia é do portal Zero Hora, 14-04-2014.

Professor emérito da Universidade de Essex, na Inglaterra, ele sofreu um infarto em Sevilha. Laclau tinha viajado para a Espanha para dar uma conferência. Ele estava acompanhado de sua mulher, Chantal Mouffe.

Juntos, eles escreveram, em 1985, Hegemonia e Estratégia Socialista, livro considerado um marco da teoria política do final do século 20.

Nascido em 1935, em Buenos Aires, Laclau se licenciou em História pela Universidade de Buenos Aires. Na década de 1970, mudou-se para a Inglaterra. Na Universidade de Essex, seu doutorado, fundou e dirigiu o Programa de Ideologia e Análise de Discurso e o Centro de Estudos Teóricos em Humanidades e Ciências Sociais, que se tornaram referências internacionais na área.

O professor é também fundador e maior expoente da vertente denominada "teoria do discurso da Escola de Essex". Ao caderno Cultura, de Zero Hora, Laclau concedeu uma de suas últimas entrevistas. A entrevista foi publicada neste sábado, dia 12 de abril. O teórico falou sobre o seu mais recente livro lançado no Brasil, A Razão Populista, no qual faz uma nova leitura do populismo. O fenômeno é tratado como um movimento político capaz de ampliar as bases democráticas de uma sociedade.

Foto: Alice Casimiro Lopes / Divulgação

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Morre o teórico argentino Ernesto Laclau - Instituto Humanitas Unisinos - IHU