Questionário para o sínodo: as dioceses austríacas anunciam mais de 30.000 respostas

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Para ser ouvida, a Igreja precisa mudar de método. Entrevista com Jean-Claude Hollerich, relator do próximo Sínodo

    LER MAIS
  • A Europa e a guerra da Ucrânia. Artigo de Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • “O virtual não pode ser tudo, porque se for tudo, a vida não faz sentido”. Entrevista com Cédric Durand

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Janeiro 2014

As dioceses e as instituições austríacas comunicam à kathpress que tiveram um forte retorno ao questionário sobre os temas família, matrimônio e sexualidade. O elenco das perguntas do Vaticano para a preparação do sínodo extraordinário dos bispos no mês de outubro tinha sido enviado no outono a todas as conferências episcopais nacionais. As versões breves, elaboradas em nível diocesano, foram compiladas por mais de 30.000 pessoas. (...). As 39 perguntas eram dirigidas aos bispos que eram convidados a fazer chegar essas perguntas à base. Por isso as dioceses austríacas haviam convidado os fiéis a enviar as suas respostas ao questionário via e-mail. Particular ressonância tiveram os questionários on-line. Os resultados complexivos serão apresentados pelo fim de janeiro – antes da visita ad limina de 27 a 31 de janeiro, no decurso da qual os bispos austríacos consignarão as perguntas no Vaticano à secretaria geral do sínodo.

A reportagem é publicada por Katholische Presseagentur Österreich, 10-01-2014. A tradução é de Benno Dischinger.

- A diocese Graz-Seckau avalia como particularmente positiva a participação ao questionário. Na base do questionário original, a diocese havia elaborado uma versão mais breve e facilmente compreensível, adotada a seguir também pelas dioceses de Innsbruck e de Gurt-Klagenfurth. (...)

- Tal versão breve tinha sido publicada desde 20 de novembro de 20123 na homepage;

- www.katholische-kirche-steiermark.ate tornada acessível pelas homepage das dioceses de Innsbruck e Gurt-Klagenfurth. Também as dioceses de Linz e a de Salisburgo indicaram, nas semanas subsequentes, link ao “questionário breve”, cujo portal foi fechado no dia 1º de janeiro de 2014. Complexivamente foram compiladas on line 18.598 versões do questionário breve, ao qual se devem acrescentar 6.476 respostas escritas.

- Para permitir uma ampla difusão do questionário breve na forma escrita tinha sido adicionada uma cópia do questionário ao jornal “Sonntagsblatt” da Stíria. Portanto, para a diocese de Graz-Seckau, o resultado é de 25.174 questionários breves compilados. Além disso, o questionário vaticano original, ao qual se podia responder até 7 de janeiro, teve 487 respostas (das quais 198 da diocese de Graz-Seckau). Os poucos questionários que chegaram por escrito foram inseridos on-line (...). Também de outras dioceses, da Ação Católica e da Juventude Católica foram elaboradas versões on line. (...) O cardeal König já era favorável a uma adaptação em 1963.

O questionário on-line da Ação católica austríaca sobre os temas família, matrimônio e sexualidade mostra uma “colisão” entre o ensinamento da Igreja e a práxis difundida na sociedade. Declarou-o o teólogo pastoral Paul M. Zulehner de Viena, encarregado do questionário, aos cotidianos “Die Presse” e “Kurier” (sexta-feira).

Mais de 7.400 pessoas responderam ao questionário, e a maior parte expressou o desejo de uma mudança das regras da Igreja católica relativas à conduta com os divorciados redesposados. “É o argumento mais importante do momento, ainda mais do que a falta de sacerdotes”, disse Zulehner.

89% dos participantes ao questionário era de opinião que a Igreja “não responde à sua função de cuidar e conciliar se não encontra o modo de integrar plenamente na comunidade os divorciados redesposados” e não lhes permite aproximar-se dos sacramentos da reconciliação e da comunhão. 6% veria numa conduta “misericordiosa” com os divorciados redesposados um perigo para os matrimônios existentes. 87% aconselham a Igreja católica seguir o exemplo das Igrejas ortodoxas e evangélicas e permitir um segundo matrimônio religioso.

Tais resultados não seriam representativos segundo critérios científicos, mas, vista a participação muito difusa por gênero e idade, a mesma pode ser considerada reveladora do pensamento comum, disse Zulehner. Em todo o caso, os resultados não são surpreendentes. Já o Cardeal Franz König havia sustentado em 1963 que a Igreja católica teria devido seguir a orientação da Igreja ortodoxa, dando, portanto a possibilidade de um segundo matrimônio religioso.

“Chegaremos lá, a pressão da base da Igreja se torna sempre mais forte”, afirmou convencido o prof. Zulehner.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Questionário para o sínodo: as dioceses austríacas anunciam mais de 30.000 respostas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV