Defensor dos movimentos sociais, Jacques Alfonsin recebe medalha Negrinho do Pastoreio

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • No meio do caminho estava o CIMI: 50 anos do documento-denúncia “Y-Juca-Pirama” e a atuação do Pe. Antônio Iasi Jr, SJ

    LER MAIS
  • Frente à carnificina, testemunhar. O quê? Uma resposta do cristianismo de libertação. Artigo de Jung Mo Sung

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

18 Novembro 2013

Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini

Procurador aposentado do Estado, Jacques Távora Alfonsin recebeu na última quinta-feira (14) a mais importante honraria do Executivo gaúcho: a Medalha Negrinho do Pastoreio. Integrante da Comissão Estadual da Verdade e com uma trajetória marcada pela defesa dos direitos humanos, Alfonsin foi homenageado pelo governador Tarso Genro no Palácio Piratini.

A reportagem é de Felipe Samuel e publicada pelo Portal do Estado do Rio Grande do Sul, 15-11-2013.

Com o Salão Negrinho do Pastoreio repleto de representantes de movimentos sociais - como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Levante Popular da Juventude - o chefe do Executivo gaúcho elogiou a trajetória de Alfonsin em defesa dos direitos humanos. "É uma felicidade enorme homenagear a ti e àqueles que tu representas, porque os movimentos (sociais) estão na base da tua concepção de vida, na base do teu exercício profissional e, portanto, na tua visão de mundo".

Defensor de muitas causas do MST e de outros movimentos sociais, Alfonsin recebeu homenagens no telão de parentes e amigos. E agradeceu a outorga da medalha. "A homenagem que está sendo prestada a mim tem um significado tão profundamente humano, é cheio de um número tão grande de efeitos e lições para os dias de hoje, que talvez a melhor maneira de agradecer essa honraria seria saudar e agradecer a presença de todos vocês aqui".

Medalha Negrinho do Pastoreio

Criada em 25 de março de 1972, a Medalha Negrinho do Pastoreio é entregue a personalidades que prestam relevantes serviços em favor das pessoas, do Estado ou da Pátria.

Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini

Nota do IHU:

O Instituto Humanitas Unisinos - IHU, com imensa satisfação e alegria, participou da entrega da Medalha Negrinho do Pastoreio a Jacques Távora Alfonsin.

Comparilhamos a emoção por uma vida dedicada à causa da justiça social. Os depoimentos de suas filhas, do seu filho e da sua esposa emocionaram a todos e todas que estávamos presentes. Antonio Cechin, irmão marista, recordou os anos em que Jacques Alfonsin estudou no Colégio Rosário de Porto Alegre.

Igualmente contundentes os depoimentos do Frei Sérgio Görgen e outros representantes dos Movimentos Sociais do Rio Grande do Sul. Também impactante o testemunho de colegas da área do Direito. como, por exemplo, José Geraldo de Sousa, ex-reitor da UnB.

Enfim, foi uma grande noite.

O Instituto Humanitas Unisinos - IHU se orgulha de ter Jacques Alfonsin como um grande amigo, parceiro e articulista.

A revista IHU On-Line, no. 399, 20-08-2012, publicou um depoimento de Jacques Alfonsin sobre a sua vida. Para conhecer mais quem é Jacques Alfonsin, clique aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Defensor dos movimentos sociais, Jacques Alfonsin recebe medalha Negrinho do Pastoreio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU