“O Papa queria utilizar a Eslovênia para dar um exemplo para toda a Igreja”, afirma o cardeal Rodé

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • “O populismo autoritário se apropria da linguagem da soberania popular”. Entrevista com Pierre Dardot

    LER MAIS
  • Pastor pede escusas por ter discriminado homossexuais

    LER MAIS
  • No feijão, retrato do libera-geral de venenos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 07 Agosto 2013

Após as sanções do papa Francisco aos dois arcebispos eslovenos, depois dos escândalos financeiros que sacudiram seus bispados, o país se torna “um exemplo”, de acordo com o máximo mandatário católico na Eslovênia, Franc Rodé, citado em um jornal esloveno Delo.

A reportagem é publicada no sítio Religión Digital, 05-08-2013. A tradução é do Cepat.

O arcebispo de Maribor, Marjan Turnsek, e o da capital Liubliana, Antón Stres, apresentaram a renúncia de seus postos para o Vaticano, a pedido do Papa, após realizarem investimentos arriscados, de transparência dubitável, que conduziram a diocese de Maribor a uma quebra espetacular, com perdas que beiram os 800 milhões de dólares.

“No começo de seu pontificado”, o papa Francisco “queria talvez utilizar a Eslovênia para dar um exemplo para toda a Igreja e mostrar que não aceitaria compromissos com os problemas financeiros e outros”, apontou o cardeal Franc Rodé.

“Uma linha mais dura” por parte do Vaticano para o clero, em caso de falta grave, é o que se observa, segundo o cardeal, que não quis fazer referência às críticas do bispo de Novo Mesto, Andrej Glavan, para quem a decisão do Papa foi excessiva.

Andrej Galvan, administrador apostólico do arcebispado de Lubliana, havia declarado, na semana passada, que as responsabilidades nesse escândalo “caíram injustamente” sobre os dois arcebispos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“O Papa queria utilizar a Eslovênia para dar um exemplo para toda a Igreja”, afirma o cardeal Rodé - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV