Clero salvadorenho espera pela canonização de Dom Romero

Mais Lidos

  • O Novo Ensino Médio e as novas desigualdades. Artigo de Roberto Rafael Dias da Silva

    LER MAIS
  • “Um Netanyahu em plena fuga para a frente vai responder ao Irã, e apenas os EUA podem evitar o pior”

    LER MAIS
  • Elon Musk e o “fardo do nerd branco”

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

01 Abril 2013

O clero salvadorenho está esperançoso de que a canonização de Dom Oscar Romero, assassinado enquanto celebrava uma missa no dia 24 março de 1980, durante a guerra civil de El Salvador, irá avançar com o primeiro papa latino-americano da Igreja.

A reportagem é do sítio Catholic News Service, 01-04-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

"Estamos na melhor das circunstâncias. O momento é propício para um veredito final", disse o bispo auxiliar de San Salvador, Gregorio Rosa Chávez, referindo-se ao Papa Francisco, que, como cardeal Jorge Mario Bergoglio, foi arcebispo de Buenos Aires, Argentina, até ser eleito papa no dia 13 de março.

"Tudo está pronto para a canonização", disse Rosa Chávez durante uma visita a Kansas City, Missouri, no dia 8 de março. "Independentemente de quem seja eleito papa, a Igreja está entrando em um novo momento", disse, prevendo uma "Igreja mais simples e atraente que, como Romero, vai caminhar com o povo".

O processo de canonização de Romero começou em 1994. O caso, que está sendo estudado pela Congregação para as Causas dos Santos do Vaticano, recebeu o apoio público dos papas João Paulo II e Bento XVI.

Mons. Jesus Delgado Acevedo, vigário geral da arquidiocese, também disse aos jornalistas que, em 2007, ele falou com Bergoglio, que lhe disse que, se fosse papa, a beatificação e a canonização do arcebispo assassinado seria a primeira coisa que ele buscaria.

Em outro encontro em 2010, Delgado disse que Bergoglio lembrou-lhe o que ele dissera sobre Romero em 2007, mas acrescentou que o problema era que ele nunca se tornaria papa.

Quando Bergoglio foi eleito papa, Delgado disse à mídia local que foi "uma surpresa maravilhosa" e que ele pensou que era hora de Romero tornar-se santo.

Romero foi um acérrimo defensor dos pobres e criticou as violações aos direitos humanos por parte da junta militar que governou El Salvador a partir de outubro de 1979. Sua franqueza levou ao seu assassinato.

Rosa Chávez disse estar confiante de que Romero será declarado santo com o novo papa, acrescentando que ele já foi canonizado pelo povo em toda a América Latina. "Essa é a Igreja que queremos, está é a Igreja de que precisamos", disse.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Clero salvadorenho espera pela canonização de Dom Romero - Instituto Humanitas Unisinos - IHU