O cardeal Pell teme que a renúncia de Ratzinger “fragilize a Igreja”

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Diante do nacionalismo da Grande Rússia, vamos reinventar o internacionalismo. Artigo de Pierre Dardot e Christian Laval

    LER MAIS
  • “Receber dinheiro para evangelizar de quem gera morte é contraditório”. Entrevista com Dom José Ionilton Lisboa de Oliveira

    LER MAIS
  • “Fratelli Tutti” coisa nenhuma. “Memorando” exorta que antes do conclave os cardeais releiam “Dominus Iesus”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 28 Fevereiro 2013

O cardeal australiano George Pell criticou a decisão do papa Bento XVI de renunciar porque fragiliza a Igreja católica e defendeu um pontificado mais sólido, publicaram nesta quinta-feira jornais australianos.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 28-02-2013. A tradução é do Cepat.

“As pessoas que, por exemplo, pudessem discordar de um futuro papa farão uma campanha para obrigá-lo a renunciar”, disse Pell em uma entrevista televisiva em Roma e reproduzida pelo jornal Sydney Morning Herald.

Pell, próximo a Bento XVI durante sua etapa durante a Congregação para a Doutrina da Fé e que o apoiou durante o conclave em que foi eleito papa, em 2005, indicou que o pontífice é um professor brilhante com poucos dotes para o governo.

“Ele conhece muito bem a teologia, mas eu creio que prefiro alguém que possa dirigir a Igreja e recuperar a unidade”, declarou o cardeal australiano.

Pell, arcebispo de Sidney, será o único cardeal australiano no conclave que escolherá o novo pontífice.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O cardeal Pell teme que a renúncia de Ratzinger “fragilize a Igreja” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV