Confederação Sindical Internacional critica Copa no Qatar

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Mai 2011

A Confederação Sindical Internacional (CSI) lança hoje um relatório com críticas ao governo do Qatar pelas condições de trabalho existentes no país. O Qatar planeja gastar dezenas de bilhões de dólares na construção de estádios, hotéis e infraestrutura para sediar a Copa do Mundo de 2022.

A notícia é do jornal Valor, 01-06-2011.

Estima-se que até um milhão de estrangeiros irão para o país em busca de trabalho nas obras a Copa. "As condições para trabalhadores migrantes no Oriente Médio são inaceitáveis", afirma Sharan Burrow, secretária-geral da organização sediada em Viena. O documento da CSI expressa a preocupação de que os operários possam "ser vítimas de agências buscando dinheiro fácil com o recrutamento da Copa do Mundo".

O relatório da CSI cita como problemas no Qatar a proibição à existência de sindicatos e ao direito de greve do migrante, alojamentos precários e leis que dificultam aos trabalhadores mudar ou desistir de empregos. "A economia nacional é totalmente dependente da exploração intensa de mão de obra migrante, que trabalha em condições análogas à escravidão", diz Ambet Yuson, secretário-geral da Internacional dos Trabalhadores da Construção e Madeira (ICM).

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Confederação Sindical Internacional critica Copa no Qatar - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV