Cáritas Internacional elege leigo francês como novo secretário-geral

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A fantasia de Deus. Leonardo Boff e o Espírito Santo

    LER MAIS
  • A crise energética, a escolha europeia, e a “reviravolta russa”. Artigo de José Luís Fiori

    LER MAIS
  • Quando o Episcopado era apenas um sacramental: uma evolução histórica esclarecedora. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Mai 2011

Os membros da Caritas Internationalis elegeram uma autoridade da associação de caridade francesa Secours Catholique como seu novo secretário-geral e reelegeram o hondurenho Óscar Rodríguez Maradiaga, cardeal de Tegucigalpa, como presidente da confederação de 165 organizações de caridade católicas.

A reportagem é de Cindy Wooden, publicada no sítio Catholic News Service, 26-05-2011. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Michel Roy (foto), diretor de advocacia internacional da organização de caridade católica francesa, foi eleito pelos representantes regionais que compõem o comitê executivo da Cáritas. Sua eleição foi confirmada no dia 26 de maio pelos delegados da assembleia geral da Caritas Internationalis.

Aos 56 anos e pai de dois filhos, Roy estudou economia e línguas orientais na Universidade Sorbonne, quando começou um trabalho voluntário com refugiados do Sudeste Asiático para a Secours Catholique, em 1976. Ele ingressou nos quadros da arquidiocese de Paris em 1981 e atuou como diretor nacional de 1993 a 1999.

Roy foi eleito para um mandato de quatro anos depois que a Secretaria de Estado do Vaticano removeu sua aprovação para que a atual secretária-geral, Lesley-Anne Knight, se candidatasse para um segundo mandato.

Dirigindo-se à assembleia imediatamente após a votação, Roy disse: "Estou muito emocionado com tudo isso. Gostaria de agradecer a Lesley-Anne pelo trabalho que ela fez até agora e também a todos vocês pelo trabalho que vocês fazem para esta rede que reflete as esperanças dos pobres para construir um mundo melhor".

O cardeal Rodríguez foi eleito no dia 24 de maio para um segundo mandato de quatro anos como presidente, tendo recebido cerca de 75% dos votos dos delegados das organizações membros da confederação, que incluem a associação Catholic Relief Services dos bispos dos EUA e a Organização Católica Canadense para o Desenvolvimento e Paz.

Na abertura da assembleia geral, o cardeal Rodríguez disse que a forma como o Vaticano tratou o caso Knight provocou feridas entre os membros da Cáritas.

No seu relatório formal como presidente à assembleia na manhã antes de sua reeleição, o cardeal falou sobre a questão no centro das discussões entre o Vaticano e a Caritas Internationalis: reforçar a identidade católica das atividades de caridade católicas, dos seus membros e voluntários.

O cardeal disse: "A Cáritas não é simplesmente uma organização não governamental – é muito mais. A Cáritas é um sinal do amor de Deus por toda a humanidade É um amor que não conhece limites ou fronteiras".

"A Cáritas dá testemunho do amor de Deus entre nós, um amor por todas as pessoas e especialmente pelos mais pobres. Nossa experiência e nossa formação do coração através do encontro com Cristo nos estrangeiros e nos marginalizados transforma a Cáritas, em seu trabalho diário, em uma autêntica testemunha do amor de Deus presente em nosso mundo", disse.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cáritas Internacional elege leigo francês como novo secretário-geral - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV