Comitê lembra 6 anos da morte de Irmã Dorothy

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A crise energética, a escolha europeia, e a “reviravolta russa”. Artigo de José Luís Fiori

    LER MAIS
  • As feridas cada vez mais abertas. As acusações da Unicef e da Oxfam

    LER MAIS
  • A fantasia de Deus. Leonardo Boff e o Espírito Santo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Fevereiro 2011

Na semana em que se completam seis anos do assassinato de Dorothy Stang, o comitê batizado com o nome da missionária norte-americana realiza uma programação em Belém e em Anapu, município da região do Xingu onde a ela militava na defesa dos direitos humanos e do meio ambiente.  Em 12 de janeiro de 2005, Dorothy foi abatida a tiros por pistoleiros, dentro do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança. Cinco dos quatro cumprem pena de prisão, enquanto Regivaldo Pereira Galvão, o `Taradão`, recorre da condenação em liberdade.

A notícia é do jornal O Liberal, 08-02-2011.

O lançamento da `Semana Irmã Dorothy!  Uma Sagrada Herança a ser Defendida` aconteceu ontem, na praça da República, no centro da capital paraense.  Os militantes do Comitê Dorothy fizeram um manifesto silencioso, com o rosto da missionária estampado em cartazes que foram fincados na grama.  O ato aconteceu ao lado do Movimento pela Vida (Movida), ONG que reivindica justiça na solução de crimes de assassinatos ocorridos em Belém.  `A herança da Irmã Dorothy é vasta.  Ela defendia a floresta, os PDS Esperança e Virola Jatobá, foi uma educadora e defensora dos direitos humanos`, lembra um dos coordenadores do comitê, Dinailson Benassuly.  `Ela é a nossa mártir`, ressalta.

O comitê foi criado para pressionar as autoridades para que os acusados do crime fossem levados a júri popular.  Benassuly observa que a entidade já cumpriu o seu papel no Pará.  `Estamos esperando este ano como é que vai ser em Brasília.  O Ministério Público e os advogados da Comissão Pastoral da Terra (CPT) estão vigilantes no Supremo Tribunal Federal (STF)`, destaca Benassuly.  Hoje, o comitê começa a investir no combate ao tráfico de pessoas e do trabalho escravo.

AGENDA

A semana terá uma farta programação de entrevistas, debates, palestras, celebrações ecumênicas e festas em homenagem à missionária:

Amanhã, haverá entrevista no programa Janela Aberta, da TV Nazaré, às 21 horas. 

Na quarta-feira, 9, será realizada a celebração ecumênica na Paróquia São Domingos de Gusmão, na Av.  Celso Malcher, bairro da Terra Firme, às 19 horas, seguida da roda de conversa sobre a `Herança Sagrada de Dorothy`

Na quinta-feira, 10, haverá outra participação na TV Nazaré, dessa vez no programa Pensando Bem, às 15 horas.  No mesmo dia, parte de Belém e de outros municípios uma caravana em direção a Anapu. 

Na sexta-feira, 11, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Norte II fará uma coletiva de imprensa, às 9 horas da manhã, na sede da entidade. 

No sábado, 12, acontecerá o ato `Celebração do 6º ano de Martírio` em Belém, com missa na Paróquia Santa Maria Goretti, no bairro do Guamá, às 19 horas; e, em Anapu, com a `Festa de Vida` do PDS Esperança e de Irmã Dorothy, cuja celebração será realizada pelo bispo Dom Erwin Kräutler, seguida de debates e confraternização. 

No domingo, 13, também haverá debates e confraternização em homenagem à missionária na localidade de Saint Rafael, área rural de Anapu, onde Irmã Dorothy foi enterrada.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Comitê lembra 6 anos da morte de Irmã Dorothy - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV