O futuro 1º presidente do Sudão do Sul

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Mudanças climáticas: uma oportunidade para a teologia se libertar do passado. Artigo de Bruno Latour

    LER MAIS
  • O extermínio na hora do almoço. Artigo de Corrado Augias

    LER MAIS
  • Pedofilia, relatório sobre a diocese de Ratzinger: 497 vítimas. O Papa Emérito é acusado de negligência em 4 casos. Santa Sé: “Vergonha”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Janeiro 2011

O ex-líder do Movimento Popular pela Libertação do Sudão (MPLS), Salva Kiir Mayardit, deve se tornar o primeiro presidente do Estado que será criado no sul do Sudão. Presidente da região autônoma, o ex-comandante rebelde lidera o sul do país desde o acordo de paz firmado com o norte em 2005, encerrando duas décadas de guerra entre norte e o sul do Sudão, o conflito mais longo da África.

A notícia é do jornal O Estado de S. Paulo, 09-01-2011.

Desde então, sua prioridade foi garantir a realização do referendo de hoje - ponto principal do acordo de paz. Apesar de também ser vice-presidente de todos o Sudão, Kiir apoia a independência do sul. Ele assumiu a liderança do sul e a vice-presidência de todo o país após a morte do ex-líder rebelde John Garang em um acidente em 2005. No ano passado, foi reeleito com 93% dos votos para presidir a região autônoma e novamente nomeado pelo presidente Omar al-Bashir como vice-presidente.

Embora não domine a arte da oratória, Kiir sabe como lidar com multidões e conta com grande simpatia do público. Cristão, discursa regularmente na Igreja Católica em Juba, cidade que se tornará a capital do novo Estado. O ex-comandante entrou para o grupo rebelde pela libertação do sul do Sudão na década de 1960. Foi um dos fundadores do Movimento Popular pela Libertação do Sudão (MPLS) em 1983.

Kiir é muito popular entre os ex-militantes do Movimento, e muitas vitórias do grupo são atribuídas a ele. Uma tentativa de remover Kiir da liderança do Exército rebelde, em 2004, quase provocou a divisão do grupo. Ele pertence à etnia dinka, maioria do sul do país, e tem a difícil tarefa de garantir a paz entre os grupos étnicos rivais - fortemente armados. Alguns sudaneses, especialmente os da etnia nuer - a segunda mais numerosa no sul - desconfiam do domínio de Kiir. Os dois grupos já se enfrentaram no passado.

Em seu discurso de posse, no ano passado, Kiir prometeu igualdade e democracia no sul do Sudão. Homossexuais, porém, não serão aceitos no novo país, segundo ele. "Não faz parte do nosso caráter e se qualquer pessoa quiser importar isso para o Sudão, será sempre condenado por toda a sociedade", afirmou.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O futuro 1º presidente do Sudão do Sul - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV