O coração ajuda a ver. Artigo de José Tolentino Mendonça

Mais Lidos

  • “O mundo da educação foi sobrecarregado e perturbado pelo surgimento do ChatGPT”. Discurso do cardeal José Tolentino de Mendonça

    LER MAIS
  • O “Filioque” e a história. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS
  • Inaugurado o novo escritório do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados na UNISINOS: um sonho de Pedro Arrupe

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

30 Novembro 2023

"A fragilidade pode representar uma alavanca; o sofrimento pode ser uma força; e nas estações monótonas da nossa jornada se esconde o fogo", escreve José Tolentino Mendonça, cardeal português e prefeito do Dicastério para a Cultura e a Educação, em artigo publicado por Avvenire, 28-11-2023. A tradução é de Luisa Rabolini.

Eis o artigo.

O coração nos ajuda a ver o que os nossos olhos sozinhos não conseguem ver. Permite-nos passar de uma observação rápida e superficial da vida para aquela forma de atenção que já é em si uma prática de hospitalidade e de respeito, pois possibilita uma ética da relação. O coração estimula-nos a transcender as visões simplistas e fragmentárias e prepara-nos para gerir a complexidade e a integralidade, que não devemos temer, mas também aprender a abraçar progressivamente. Exorta-nos a abandonar a rigidez que unicamente define e julga, mas não reconstrói; que cataloga apressadamente com um rótulo, em vez de escutar em profundidade; que declara alguém incurável e perdido, enquanto o chamado que nos é enviado por Deus é para buscar e para salvar. O coração nos inicia à sabedoria de levar em conta que a fragilidade pode representar uma alavanca; que o sofrimento pode ser uma força; e que nas estações monótonas da nossa jornada se esconde o fogo.

Assim chegaremos a contemplar pacientemente o visível e o invisível como uma só coisa, a sonoridade da palavra que ouvimos e a música do silêncio que nos vem visitar, o que ainda nos parece vazio e o que acreditamos já ser a certeza indiscutível de uma presença que nos acompanha e nos sustenta. O coração ensina o olhar a se maravilhar com o espetáculo desmedido da vida – que é sempre possível e novo.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O coração ajuda a ver. Artigo de José Tolentino Mendonça - Instituto Humanitas Unisinos - IHU