‘Esses acampamentos são incubadoras de terroristas e os fatos mostram isso’, afirma Ministro da Justiça e Segurança Pública

Mais Lidos

  • Inteligência Artificial como infraestrutura financeira. Entrevista com Edemilson Paraná

    LER MAIS
  • Ver, julgar, agir. Artigo de Flavio Lazzarin

    LER MAIS
  • Potências e limites das manifestações. Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

09 Janeiro 2023

Ministro da Justiça declarou que governador do DF deve explicar quem o enganou no plano de segurança em Brasília.

A reportagem é de Luciano Velleda, publicada por Sul21, 08-01-2023. 

Durante uma longa coletiva de imprensa na noite deste domingo (8), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, avaliou que o governador do Distrito Federal (DF), Ibaneiz Rocha, foi “iludido e enganado” na preparação da segurança pública para lidar com os bolsonaristas que estavam chegando a Capital Federal.

Após ter mantido contato com as autoridades do DF nos últimos dias, considerando que já havia informação de dezenas de ônibus se dirigindo a Brasília, Dino disse que lhe chamou atenção uma mudança de última hora no planejamento da segurança: no sábado à noite, ficou sabendo que o acesso dos bolsonaristas na Esplanada dos Ministérios não seria mais bloqueado. O ministro contou ter se surpreendido com a mudança, mas que as autoridades do DF lhe garantiram que a preparação estava adequada.

Segundo Dino, o pedido de desculpas do governador do DF é um reconhecimento do planejamento errado e que espera haver responsabilização de quem não cumpriu seus deveres institucionais. “O governador Ibaneiz com certeza vai responder se alguém o enganou, omitiu e por que.”

O ministro da Justiça enfatizou que os atos acontecidos neste domingo em Brasília foram uma tentativa de depor o governo democraticamente eleito. “Isso é terrorismo, golpismo. Não conseguirão destruir a democracia brasileira”, afirmou de modo enfático. “Esses acampamentos são incubadoras de terroristas e, infelizmente, os fatos mostram isso.”

A passividade da Polícia Militar do Distrito Federal foi destacada por Dino. Para ele, preferências ideológicas nas forças de segurança estão atrapalhando o cumprimento de deveres institucionais. Como contraponto, ressaltou que assim que a Força Nacional entrou na Esplanada, os golpistas foram afastados e a situação foi controlada em cerca de 1h, ao contrário das horas anteriores em que a apenas a PM do Distrito Federal estava no local.

“Interessa à nação que todos os servidores públicos civis e militares cumpra seus deveres”, disse o ministro.

A falta de ação do contingente militar que faz a segurança do Palácio do Planalto também foi lembrada, considerando que os golpistas invadiram com facilidade a sede do Poder Executivo. Dino reconheceu que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e o ministro da Defesa, José Múcio, deverão apurar por que a segurança militar do Planalto não atuou.

Durante a coletiva, o ministro da Justiça anunciou que mais de 200 pessoas foram presas em flagrante até o momento e que mais detenções serão feitas. Dino também afirmou que cerca de 40 ônibus estão apreendidos e seus financiadores já foram identificados. “Teremos novos pedidos de prisão preventiva.”

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

‘Esses acampamentos são incubadoras de terroristas e os fatos mostram isso’, afirma Ministro da Justiça e Segurança Pública - Instituto Humanitas Unisinos - IHU