Itália. Hospitais sem médicos: o governador da Calábria contrata 500 especialistas cubanos

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • Voto evangélico: 2022 não é 2018. Artigo de Alexandre Brasil Fonseca

    LER MAIS
  • O Brasil que me assusta. Artigo de Edelberto Behs

    LER MAIS
  • A figura tenebrosa de Jair Bolsonaro ameaça a democracia. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Agosto 2022

 

O acordo assinado por Roberto Occhiuto. O primeiro contingente chegará em setembro.

 

A reportagem é publicada por Repubblica, 17-08-2022. A tradução é de Luisa Rabolini.

 

É Sos médicos na biqueira da bota. E assim a Calábria chama, Cuba responde. Da ilha caribenha, que já havia enviado cerca de cinquenta profissionais durante as primeiras fases complicadas do Covid, chegarão quase 500 médicos para ajudar a carente assistência sanitária da Calábria.

 

Na Embaixada da República Cubana na Itália, o Presidente da Região Roberto Occhiuto assinou um acordo de cooperação com a Comercializadora de Servicios Medicos Cubanos (CSMC), a sociedade de médicos cubanos, para a prestação de serviços médicos e de saúde no território regional.

 

 

"Graças a este acordo na Calábria - explica o governador - poderemos utilizar temporariamente, até que todos os concursos sejam concluídos com sucesso, agentes de saúde de Cuba. O governo caribenho pode colocar à nossa disposição 497 médicos com diferentes especializações".

 

Os primeiros médicos que chegarão em setembro, dando início à fase experimental dessa colaboração, serão aqueles que conhecem e falam italiano. "Os outros - explica Occhiuto - antes de começar o serviço, farão cursos intensivos para aprender rápido e bem a nossa língua. Os médicos cubanos - acrescenta - serão sempre apoiados pelos nossos profissionais de saúde".

 

A negociação que levou ao acordo data de meses atrás e a partir da cidadela regional decidiu-se mantê-la "confidencial" também porque "outras instituições públicas e privadas - nas palavras de Occhiuto - estavam explorando com insistência o mesmo caminho". “O resultado alcançado – conclui o Presidente da Região – retribui-nos o trabalho realizado e permite-nos enfrentar com maior serenidade os próximos passos para restabelecer e melhorar a nossa assistência sanitária regional”.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Itália. Hospitais sem médicos: o governador da Calábria contrata 500 especialistas cubanos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV