A maioria dos americanos acredita em alguma força maior, mas não no Deus da Bíblia

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • O Deus dos desgraçados. Artigo de Tarso Genro

    LER MAIS
  • Itália. Hospitais sem médicos: o governador da Calábria contrata 500 especialistas cubanos

    LER MAIS
  • A importância do fator religioso nas atuais eleições presidenciais. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Abril 2018

Um terço dos americanos adultos acredita em algum tipo de poder superior, mas não em Deus conforme descrito na Bíblia.

A reportagem é de Yonat Shimron, publicada por Religion News Service, 25-04-2018. A tradução é de Victor D. Thiesen.
 


Um terço dos americanos adultos acredita em algum tipo de poder superior, mas não em Deus conforme descrito na Bíblia (Foto: Pew Research center)

Uma nova pesquisa da Pew Research descobriu que um terço dos americanos — tanto aqueles que dizem acreditar como aqueles que dizem não acreditar em Deus — crê em um poder superior ou força espiritual.

Este grupo interpreta a transcendência de uma maneira mais flexível. Alguns chamam de Deus, outros não.

A pesquisa ouviu 4.729 entrevistados e foi feita on-line em dezembro. Ela apresenta alguns insights sobre a diversidade das crenças dos Estados Unidos. E como pesquisas anteriores sobre a década passada, sugere o número de americanos que creem em Deus está declinando lentamente.

"Uma das questões-chave que motivou a pesquisa foi obter um estudo mais detalhado sobre aqueles que dizem não acreditar em Deus" disse Gregory Smith, diretor de pesquisa associado da Pew. "As pessoas que simplesmente respondem 'não' quando perguntadas se acreditam em Deus, rejeitam também a crença numa força superior?"

Na pesquisa, quem respondeu que não acredita em Deus foi perguntado se acredita em "algum outro poder superior ou força espiritual do universo."

Para ser exato, a maioria, — 56% — , disse acreditar no convencional benevolente, onisciente, todo-poderoso Deus da Bíblia.

Depois, há os descrentes convictos: cerca de 10% disse não acreditar no Deus da Bíblia ou num poder superior.

Mas entre os chamados "nenhuns" — uma categoria ampla de ateus, agnósticos e aqueles que respondem "nenhuma das respostas acima" em perguntas sobre religião — um total de 72% acredita num poder superior de algum tipo.

Duas pesquisas anteriores do Pew descobriram que a crença em Deus está caindo. Um estudo de 2007 indicou que a crença e Deus chegava a 92%; até 2014, o percentual caiu para 89%. Esta pesquisa mais recente, embora metodologicamente diferente — foi uma enquete on-line em oposição a uma pesquisa por telefone — aponta 80%.

A crença em Deus conforme descrito na Bíblia é mais alta entre os cristãos — 80% segundo a pesquisa. Os evangélicos e protestantes negros tinham as maiores taxas de crença em um Deus da Bíblia — 91 e 92% respectivamente. Por outro lado, apenas um terço dos judeus diz acreditar. (A pesquisa não incluiu suficiente entrevistados muçulmanos ou pessoas de outras religiões).

A pesquisa também mostrou que:

- A crença no Deus da Bíblia muda com a idade.

- Aqueles como menos de 50 anos veem Deus menos potente e menos envolvido nos assuntos terrenos do que os americanos mais velhos.

- Entre os graduados, apenas 45% acredita no Deus da Bíblia.

A visão de Deus também tende a diferir por raça e partido político. 70% dos Republicanos acredita no Deus bíblico, e dos Democratas, 45%. Mas entre os Democratas, existem grandes diferenças nas exibições de Deus quando se trata de uma corrida; 70% dos Democratas não-brancos acreditam no Deus da Bíblia — número comparável ao dos Republicanos.

A crença num poder superior foi encontrada em todos os segmentos da população que não possui uma religião. Em geral, 70% dos 'nenhuns' disse que acredita em alguma força espiritual. Entre agnósticos, 62%.

Mesmo entre os ateus, uma em cada cinco (ou 18%) disse acreditar num poder superior.

Saber por que tantos agnósticos, e até mesmo ateus, acreditam em um poder superior é uma questão digna de debate.

Ryan Cragun, um sociólogo da Universidade de Tampa que estuda os sem-religião, disse que algumas pessoas podem dizer que eles acreditam em um poder superior para evitar o estigma social.

"Em que medida estão dizendo isso para evitar algum prejuízo é um questionamento interessante," disse Cragun. Ele apontou para estudos que sugerem que homens brancos heterossexuais são os mais prováveis de se dizerem ateus porque eles têm um certo privilégio social que os outros não possuem e, portanto, têm menos a perder ao fazer tal declaração.

Outros dizem que a categoria de crença com suas opções binárias — sim ou não — não dá conta da diversidade da experiência humana. A Transcendência, por exemplo, pode ser uma experiência sobrenatural, mas também natural, disse Elizabeth Drescher, professora de estudos religiosos na Universidade de Santa Clara e autora de "Choosing Our Religion: The Spiritual Lives of America’s Nones."

Algumas pessoas podem ter fé na força que anima a vida ou no espírito humano, disse ela.

"Há muitas pessoas que experimentam coisas em suas vidas que são misteriosas ou inexplicáveis, mesmo sem acreditarem em nada, mas que, no entanto, entendem que não sabemos tudo," disse Drescher. "A realidade da experiência das pessoas é muito mais complexa e matizada."

A margem de erro da pesquisa é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A maioria dos americanos acredita em alguma força maior, mas não no Deus da Bíblia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV