Esticadores de Horizontes: Por uma política mais acolhedora (IHU/Adital)

Mais Lidos

  • “O governo de Milei é um governo-isca”. Entrevista com Magdalena Chirom

    LER MAIS
  • O papa ainda está vivo, mas os abutres começam a circular. Artigo de Robert Mickens

    LER MAIS
  • O sacerdócio não é a solução. Artigo de Luigino Bruni

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

03 Setembro 2016

Gestores públicos e especialistas ouvidos pela reportagem dos 'Esticadores de Horizontes' coincidem em afirmar que as juventudes de hoje estão fazendo uso de álcool e outros entorpecentes cada vez mais cedo. Sabe-se que a política de combate às drogas vem fracassando, abrindo-se um verdadeiro dilema: de um lado, a defesa do tratamento e acolhimento dos usuários e dependentes químicos, e de outro a repressão e criminalização. É possível afirmar que a condição de vulnerabilidade social e violência pode sim favorecer a entrada no vício e também no tráfico. Mas de que forma atuar com mais eficiência para tratar e prevenir o consumo de drogas lícitas e ilícitas?

Texto: Benedito Teixeira

Fotos: Marcelo Barbalho

Vídeo: 202B

Veja as matérias:

Mais acolhimento, menos repressão

As drogas e a desconstrução dos preconceitos

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Esticadores de Horizontes: Por uma política mais acolhedora (IHU/Adital) - Instituto Humanitas Unisinos - IHU