Cantareira bate novo recorde negativo e opera com 6,6% de sua capacidade

Mais Lidos

  • Católicos cínicos e a negatividade em relação ao Papa Francisco. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Campanha da Fraternidade 2024: Fraternidade e Amizade Social. Artigo de José Geraldo de Sousa Junior e Ana Paula Daltoé Inglêz Barbalho

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

03 Outubro 2014

O sistema Cantareira bateu mais um recorde negativo nesta quinta-feira (2).

A reportagem foi publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, 02-10-2014.

De acordo com informações da Sabesp, o reservatório opera com apenas 6,6% de sua capacidade. Para se ter uma ideia, no ano passado o volume armazenado era de 40,1 %. O governador e candidato à reeleição, Geraldo Alckmin (PSDB), garante que não haverá racionamento de água em 2015, mesmo que volte a chover menos do que a média histórica.

Em entrevista à Folha, o tucano afirmou que a gestão estadual tem condições de enfrentar um novo período de seca sem a necessidade de limitar o consumo de água.

Para especialistas, para reverter o estado crítico de estiagem no Cantareira, que abastece quase 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo, serão necessários meses de chuvas constantes na região nas represas.

Caso não chova sobre o reservatório, a água disponível no sistema vai acabar em 21 de novembro, segundo previsão do próprio governo.

O governo negocia com a ANA (Agência Nacional de Águas) autorização para retirar uma segunda cota de "volume morto" –reserva abaixo do ponto de captação–, que faria o nível subir 10,7 pontos percentuais.

Em maio, o uso da primeira parte da reserva elevou o sistema de 8,2% para 26,7%.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cantareira bate novo recorde negativo e opera com 6,6% de sua capacidade - Instituto Humanitas Unisinos - IHU