Dez países onde respirar significa um grande risco à saúde

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • A sombra tenebrosa do bolsonarismo. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • Uma contribuição para uma teologia do sacerdócio a partir da tradição afonsina

    LER MAIS
  • A metáfora empregada pelo professor Anselm Jappe, no Ciclo de Estudos Decálogo do Fim do Mundo, evidencia a sanha destruidora de uma sociedade capitalista que pode sentenciar seu próprio fim

    “Estamos num barco sem combustível e arrancando madeiras do casco para alimentar as caldeiras”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


21 Fevereiro 2014

Respirar um ar de qualidade está longe de ser um privilégio universal. Em muitas regiões do mundo, fatores como o alto índice de atividade industrial, a ausência de biodiversidade e o trânsito intenso contribuem para a poluição atmosférica, problema que afeta a saúde de milhões de pessoas.

A reportagem foi publicada pelo portal EcoDebate, 20-02-2014.

Na segunda semana de fevereiro, por exemplo, o portal EcoD publicou uma reportagem informando que Pequim, a capital da China, foi considerada imprópria para viver devido aos elevados níveis de partículas nocivas em suspensão no ar.

Segundo o ranking Environmental Performance Index (EPI), a China é o terceiro país com a pior qualidade do ar de uma lista com 178 países (liderada por Bangladesh). O levantamento bienal é elaborado por uma equipe de especialistas das universidades norte-americanas de Yale e de Columbia.

As condições do ar foram um dos índices utilizados para avaliar o desempenho ambiental no ranking EPI, que elege os países mais sustentáveis do mundo.

Esta categoria avalia a exposição média da população à poluição pelas chamadas PM2.5, partículas finas e inaláveis com diâmetro inferior a 2,5μm (micro-metros) que se instalam nos alvéolos pulmonares e bronquiolos no pulmão.

Também é levada em conta a exposição à poluição interior, dentro de residências, causada em sua maior parte pela queima de combustíveis sólidos, como resíduos de colheitas, estrume e carvão.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Dez países onde respirar significa um grande risco à saúde - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV