Desastres naturais custaram US$ 125 bilhões em 2013, aponta relatório

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • “Da crise não se sai sozinho. Se sai arriscando e dando a mão ao outro”. Entrevista com o Papa Francisco

    LER MAIS
  • A liturgia e o desejo de comunhão: sobre “Desiderio desideravi” do Papa Francisco

    LER MAIS
  • “A sinodalidade é um processo dinâmico que nunca termina”. Entrevista com Dom Luis Marín de San Martín

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Cesar Sanson | 08 Janeiro 2014

O custo total das catástrofes naturais em 2013 foi de US$ 125 bilhões, uma soma considerada moderada se comparada aos anos anteriores, de acordo com estudo publicado nesta terça-feira (7) pela companhia de seguros Muniche Re.

A reportagem é da France Presse e reproduzida pelo sítio Globo Natureza, 07-01-2014.

Nos últimos dez anos, as catástrofes naturais provocaram em média danos de  US$ 184 bilhões no mundo, indicou o comunicado da empresa. Em 2013, as companhias de seguros cobriram US$ 31 bilhões, abaixo da média dos últimos dez anos, que foi de US$ 56 bilhões.

No total, foram registradas 880 catástrofes naturais no ano passado que provocaram a morte de 20.000 pessoas, mais que em 2012. No entanto, o montante é menor que a média dos últimos 10 anos, que é de 106.000 mortos, aponta o relatório.

Inundações na Alemanha tiveram gasto alto

Em 2013, as "catástrofes naturais mais caras em termos econômicos foram as inundações no sul e no leste da Alemanha" em junho, segundo a Muniche Re. E os maiores danos foram provocados pelas catástrofes naturais na Europa e pelo tufão Haiyan no sudeste asiático.

"As inundações no sul e no leste da Alemanha e nos países limítrofes" em junho passado provocaram danos de US$ 15,9 bilhões, sendo que US$ 3,1 bilhões foram cobertos pelas companhias de seguros.

Do ponto de vista humano, a catástrofe mais severa foi o tufão Haiyan no sudeste das Filipinas no início de novembro. O tufão provocou a morte de 6.000 pessoas e deixou milhares desabrigadas.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Desastres naturais custaram US$ 125 bilhões em 2013, aponta relatório - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV