Tradição rompida: papa transfere exercícios espirituais para Albano

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Movimento dos Focolares à prova

    LER MAIS
  • “Sendo 1% da população, os indígenas são a ponta de lança na resistência a Bolsonaro.” Entrevista com Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • O desafio do pós-teísmo. Artigo de Paolo Gamberini

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


21 Outubro 2013

Nada de exercícios espirituais no Palácio Apostólico. Bergoglio decidiu transferi-los para o Lago de Albano, em um convento qualquer, a Casa del Divin Maestro, pertencente aos religiosos paulinos. Como impõe a regra dos jesuítas.

A reportagem é de Franca Giansoldati, publicada no jornal Il Messaggero, 18-10-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

É mais um rompimento da tradição. Francisco rompeu, assim, uma consolidada práxis que, a cada ano, antes da Quaresma, vira seus antecessores se retirarem para a capela Redemptoris Mater, juntamente com a Cúria, para a prática espiritual em preparação para a Páscoa.

No coração do Vaticano, sempre foram realizadas meditações penitenciais confiadas de vez em quando a ilustres teólogos, bispos e cardeais. Desta vez, para falar diante do papa e dos chefes de dicastério, Bergoglio chamou um simples pároco romano, o padre Angelo De Donatis, da igreja de San Marco, na Piazza Venezia, conhecido pelo seu estilo manso e pelo seu trato humano.

Alguns o definem como uma espécie de "santo", mas ele brinca: "A minha mãe dizia que eu era santo só quando dormia". De fato, para ele também a tarefa foi uma surpresa que caiu de paraquedas, inesperada.

De 9 a 14 de março, ele se transferirá para Albano juntamente com o pontífice, com os bispos e com os cardeais da Cúria. "Vou ter que me preparar bem", brinca, embora na realidade ele seja um veterano das pregações, já que há 10 anos ele percorre a Itália para preparar os padres para a meditação. "Eu não sabia de nada, não esperava, foi uma surpresa. Telefonaram-me anteontem para me avisar". Mas o senhor conhecia Bergoglio? "Eu só pude encontrá-lo há alguns meses com um grupo de párocos".

Privilégios

A decisão do papa se soma à longa lista das novidades que caracterizam o seu pontificado caracterizado pela sobriedade. Como o fato de ter renunciado a habitar no Palácio Apostólico, privilegiando o internato de Santa Marta, o uso de carros populares em vez de limousines caras, os paramentos litúrgicos menos barrocos, a abolição dos sapatos vermelhos, a mozeta e as cruzes de ouro.

Explica o teólogo Gianni Gennari: "É uma novidade em absoluto os exercícios espirituais em Albano. O papa quer renunciar também a esse privilégio".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Tradição rompida: papa transfere exercícios espirituais para Albano - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV