Ex-ditador Videla é acusado pela morte de bispo durante ditadura

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • Os Estados Unidos são uma ameaça à paz mundial e a seus cidadãos. Entrevista com Noam Chomsky

    LER MAIS
  • Misericórdia. O funeral negado a Welby: Zuppi remedia à vergonha da Igreja de Ruini

    LER MAIS
  • Terça-feira, 9 de agosto de 2022. 80º Aniversário do Martírio de Edith Stein

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


25 Novembro 2011

O ex-ditador argentino Jorge Videla, 86, foi formalmente acusado ontem pelo assassinato do bispo Enrique Angelelli, em 1976. Na época, o regime fez parecer que a morte teria sido causada por um acidente de trânsito.

A informação é do jornal Folha de S. Paulo, 25-11-2011.

Já condenado à prisão perpétua pela execução de presos políticos e a outras penas por uma série de crimes enquanto estava no poder (1976-1981), Videla também foi acusado ontem por associação ilícita e recebeu embargo de mais de US$ 70 mil sobre seus bens.

Além do ex-ditador, seu então ministro do Interior, Albano Harguindeguy, e o ex-general Luciano Menéndez também foram processados na mesma causa. Eles também responderão por "tentativa de homicídio" de um sacerdote que acompanhava o bispo no momento do assassinato.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ex-ditador Videla é acusado pela morte de bispo durante ditadura - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV