Bolsonaro está fora de si

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • A sombra tenebrosa do bolsonarismo. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • Uma contribuição para uma teologia do sacerdócio a partir da tradição afonsina

    LER MAIS
  • A metáfora empregada pelo professor Anselm Jappe, no Ciclo de Estudos Decálogo do Fim do Mundo, evidencia a sanha destruidora de uma sociedade capitalista que pode sentenciar seu próprio fim

    “Estamos num barco sem combustível e arrancando madeiras do casco para alimentar as caldeiras”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


11 Março 2021

As dimensões continentais do Brasil não são suficientes para justificar as quase 2.000 mortes de Covid-19 que foram registradas em apenas 24 horas e mais de 11 milhões de casos apurados até o momento. O que explica (e como explica!) é a política insana do presidente Bolsonaro que continua a se recusar a adotar as medidas que em todas as outras partes do mundo conseguiram alguns resultados. Ele continua se apresentando em público sem máscara e, o que é pior, zombando das vítimas e de seus familiares.

O comentário é de Tonio Dell'Olio, presidente da Pro Civitate Christiana, publicado por Mosaico di Pace, 10-03-2021. A tradução é de Luisa Rabolini.

A iniciativa do Partido Democrático Trabalhista (PDT) que encaminhou ao Ministério Público da República um pedido de interdição do presidente Jair Bolsonaro por “falta de capacidade mental" só pode contar com nossa solidariedade. O pedido destaca como durante a pandemia de Covid-19 Bolsonaro "colocou em risco a vida dos brasileiros, agindo de forma contrária a como agiria uma pessoa em plena saúde mental".

Da mesma forma, algumas figuras proeminentes da sociedade e da cultura brasileira, como Leonardo Boff, Chico Boarque, Julio Lancellotti e outros, enviaram uma "Carta Aberta à Humanidade" para pedir que se dê um fim à política do presidente Bolsonaro, definido como genocida. De fato, as consequências de sua política nefasta não recaem apenas sobre o Brasil, mas agora se tornam uma séria ameaça para todo o planeta. Algo precisa ser feito.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bolsonaro está fora de si - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV