Pesquisa mostra novas iniciativas de megaigrejas nos EUA

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Sturm und drang: quando um vigário geral abandona a Igreja

    LER MAIS
  • O trigo bloqueado ameaça o mundo

    LER MAIS
  • Novo livro alerta sobre a implosão da Igreja na França

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Janeiro 2021

Megaigrejas estadunidenses estão reunindo cada vez mais um público multirracial, mostra a pesquisa “Megachurch 2020”, conduzida pelo Evangelical Council for Financial Accontability (ECFA) em parceira com o Hartford Institute for Religion Research.

A reportagem é de Edelberto Behs, jornalista. 

A pesquisa analisou padrões e tendências de 582 megaigrejas nos Estados Unidos, caracterizadas como aquelas que contam com uma frequência de 2 mil fiéis ou mais em suas celebrações. Desse total, 58% informaram que um quinto de seus frequentadores vem de minorias em suas congregações. Há duas décadas, apenas 21% das megaigrejas eram multirraciais

O vice-presidente do ECFA, Waren Bird, disse ao portal The Christian Post que a “intencionalidade é essencial para se tornar multirracial”. Mas “não é suficiente afirmar isso como um valor central, não basta concordar que isso é importante. As igrejas têm que tomar medidas intencionais para se tornarem multirraciais”, frisou. 

O relatório também apontou que megaigrejas querem atrair pessoas com necessidades especiais. Assim, quase todas elas contam com rampas de acesso para cadeirantes, 48% têm aparelhos auditivos, 44% oferecem interpretação em linguagem de sinais e 15% dispõem de materiais de adoração em letras grandes. A Liquid Church em Parsippany, Nova Jersey, chega a oferecer apoio a pais de crianças com necessidades especiais por meio de grupos de ajuda. 

A chave para iniciativas e trabalhos comunitários é a liderança pastoral, constata a pesquisa. “O pastor é o instrumento-chave que Deus parece usar para o crescimento e a saúde ou falta dela”, analisou Bird. Daí que 60% da liderança de megaigrejas colocam ênfase em programas ou atividades de serviços comunitários. 

“As megaigrejas encontraram algumas chaves para impactar a comunidade como um todo ao fazer discípulos daqueles que já fazem parte da igreja”, observou o vice-presidente do ECFA.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Pesquisa mostra novas iniciativas de megaigrejas nos EUA - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV