Sem Terra de Santana do Livramento doam alimentos da Reforma Agrária

Mais Lidos

  • Como o Papa Francisco está tentando “feminilizar” a Igreja

    LER MAIS
  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • “Os maus-tratos aos animais é uma expressão do mal e da nossa incapacidade de aceitar os outros”. Entrevista com Corine Pelluchon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

12 Mai 2020

Foram arrecadados mais de uma tonelada de produtos e destinados a famílias carentes e entidades.

A reportagem é de Maiara Rauber, publicada por MST, 11-05-2020.

Na semana que o Rio Grande do Sul ultrapassa a marca de mais de 2500 pessoas infectadas pelo coronavírus, assentados do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) doam alimentos no combate à fome gerada pela pandemia. Na Fronteira Oeste, em Santana do Livramento, famílias se unem com a Cooperativa Regional dos Assentados da Fronteira Oeste (Coperforte) e arrecadam mais de uma tonelada de produtos.

Assentados de Santana do Livramento e Coperforte arrecadam mais de uma tonelada de alimentos para doação. (Foto: MST | RS)

“Para nós, é fundamental poder contribuir nesse momento que todo mundo está passando por dificuldade. Estamos aqui para mostrar à sociedade que os assentados de Santana do Livramento estão dividindo a sua produção,” relata Rosi de Lima Costa, Coordenadora Financeira da Coperforte.

Os alimentos doados, foram entregues a assistência social do município de Santana do Livramento, que distribuiu parte para algumas entidades: Lar de Meninas, Asilo Mário Motta, Movimento Meninas e Meninos de Rua, Centro Beneficente Maria Abigail Clube de Mães Dona Zoraide. Já o restante dos produtos serão doados à famílias carentes da cidade.

Entre os itens arrecadados estavam uma tonelada de produtos dos assentamentos, abóbora cabotiá, mandioca, batata doce, moranga, milho verde, laranja e chuchu. Além disso foram doados 200 kg de produtos industrializados e 300 litros de leite barriga mole, produzido pela Coperforte.

Coperforte doa 300 litros de leite para entidades e famílias carentes. (Foto: MST | RS)

“Ficamos realmente emocionados com a sensibilização das nossas famílias, que hoje vivem uma estiagem grave. Mesmo assim, o pouco que produzimos e com espírito de solidariedade e amor, compartilhamos com quem mais precisa neste momento” destaca Rosi. Ela ainda fala de uma nova arrecadação de alimentos para doação.

“Estamos cumprindo com o nosso papel social, conquistamos a terra, e hoje estamos dividindo a nossa produção” finaliza.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sem Terra de Santana do Livramento doam alimentos da Reforma Agrária - Instituto Humanitas Unisinos - IHU