O compromisso dos jesuítas na Grã-Bretanha para reduzir os danos causados pelas mudanças climáticas. O desafio mais urgente

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Março 2020

Para responder "ao claro imperativo moral de agir em prol da proteção de nosso planeta para as gerações futuras", os jesuítas da Grã-Bretanha - o maior instituto religioso masculino do país - decidiram deixar de investir em empresas cuja principal fonte de renda advém da extração de combustíveis fósseis. O anúncio foi feito recentemente pelo superior provincial, padre Damian Howard, reiterando que "a mudança climática é o desafio mais urgente que o mundo deve enfrentar em um momento em que os desastres climáticos estão causando cada vez mais destruição, atingindo duramente os países mais pobres, apesar de eles raramente serem a causa.

A informação foi publicada por L'Osservatore Romano e reproduzida por Il Sismografo, 3/4-03-2020. A tradução é de Luisa Rabolini.

O que acontece no nível climático e ambiental terá implicações negativas para todos nós, razão pela qual devemos agir juntos o mais rápido possível para proteger as condições de vida", continua o sacerdote, almejando que "os jesuítas possam contribuir para esse esforço comum".

Na Grã-Bretanha, a Companhia de Jesus gerencia recursos utilizados para financiar obras e projetos de caridade no país e no mundo todo. O capital, administrado por três gestores, será totalmente desinvestido até o final de 2020, completando assim o processo já em curso para mais da metade das participações.

Como vários estudos científicos demonstram que o planeta inteiro está enfrentando uma grave emergência climática, o padre Howard convida "todas as instituições a reagir diante dessa crise ecológica e tomar ações corajosas para reduzir o consumo energético e mudar para fontes renováveis". Os grandes investidores, em particular, são chamados a "fazer todo o possível para ajudar a evitar as graves consequências que poderiam resultar".

Nesse sentido, a Companhia de Jesus também lança um apelo ao governo britânico, convidando-o a "agir com urgência para reduzir as emissões de carbono e incentivar outras nações a seguir o mesmo caminho", especialmente em vista da próxima conferência climática das Nações Unidas (Cop26) a ser realizada em Glasgow em novembro próximo. “O mundo - comenta Paul Chitnis, diretor para o Reino Unido das missões jesuítas - deve responder aos enormes desafios e oportunidades das mudanças climáticas com muito mais urgência. Vemos em toda parte o impacto das mudanças climáticas sobre as comunidades e são as pessoas mais pobres e mais marginalizadas que mais sofrem. É por isso que o povo britânico espera que o Reino Unido honre seus compromissos sobre o clima".

Do Madagascar, o responsável do programa do Centro Social Arrupe, Efa Ravelonantoandro, testemunha: “O sul do país agora está quente demais e o número de pessoas deslocadas internamente está crescendo. Com as contínuas inundações, mais e mais doenças estão se espalhando entre a população”. No Madagascar, ele acrescenta, "temos muitos rios, mas não estamos gerando suficiente energia renovável. Usamos muitos combustíveis fósseis”.

Além da Grã-Bretanha, os jesuítas no Canadá, Itália e Austrália decidiram reduzir o carvão de seus investimentos, bem como o Jesuit european social center, em Bruxelas, e a Jesuits justice ecology network Africa, com sede em Nairobi, no Quênia. Enquanto isso, no mês passado, no Reino Unido, as de Middlesbrough e Lancaster foram as primeiras dioceses do país a desistir de seus investimentos em combustíveis fósseis.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O compromisso dos jesuítas na Grã-Bretanha para reduzir os danos causados pelas mudanças climáticas. O desafio mais urgente - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV