Papa Francisco aprova lei que criminaliza abuso sexual a menores no Vaticano

Mais Lidos

  • Varsóvia e Gaza: 80 anos depois, dois guetos e o mesmo nazismo... e a mídia finge não ver o Terror de Estado de Netanyahu. Artigo de Luiz Cláudio Cunha

    LER MAIS
  • A 'facisfera' católica: jovens sacerdotes ultraconservadores que rezam no YouTube pela morte do Papa Francisco

    LER MAIS
  • A fé que ressurge do secularismo e do vírus. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: Jonas | 12 Julho 2013

O Vaticano anunciou nesta quinta-feira (11/07) que o papa Francisco decidiu aprovar uma lei que criminaliza qualquer abuso físico ou sexual a menores de idade. A Igreja Católica já considerava crime atos violentos contra crianças e adolescentes, no entanto, a lei não abrangia a cidade-estado do Vaticano, que tem sua própria legislação e onde centenas de pessoas têm residência fixa.

A reportagem é publicada no sítio Opera Mundi, 11-07-2013.

Além disso, a nova lei aprovada pelo pontífice argentino prevê retaliações contra a prostituição e promoção de material pornográfico infantil – fotos, vídeos, etc. Segundo a Rádio Vaticano, a nova medida do papa Francisco também inclui a cidade católica na lei internacional dos direitos humanos, posicionando a igreja contra crimes de guerra, discriminação racial e humilhação social.

A notícia veio um dia após o anúncio que a ONU enviou uma lista de questionamentos ao Vaticano sobre abusos sexuais de menores cometidos por padres católicos.

Segundo a rede CNN, o pontífice argentino fez questão de afirmar que as novas leis foram sua iniciativa e que ele, pessoalmente, trouxe as novas medidas para discussão.

As medidas aprovadas são parte de uma renovação do sistema jurídico do Vaticano, que começou com o papa Bento XVI e, agora, toma contornos mais agudos com Francisco.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco aprova lei que criminaliza abuso sexual a menores no Vaticano - Instituto Humanitas Unisinos - IHU