Relembrando Drummond: “E agora, José?”

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A arte da leitura. Artigo de Enzo Bianchi

    LER MAIS
  • Maria Madalena era realmente de Magdala? Duas pesquisadoras investigam isso

    LER MAIS
  • Estudo mostra que SARS-CoV-2 pode ficar no organismo por tempo superior ao recomendado para quarentena

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Janeiro 2022

 

"Quer ir para Minas, / Minas não há mais. / José, e agora?" escrevem José R. da Silva e Luiz Paixão em paráfrase do poema "E agora, José?", de Carlos Drummond de Andrade.

 

Eis o poema.

 

E agora, José?
Mais uma vez,
a lama jorrou...
Caos e terror
a mineradora causou.
A montanha chorou,
e a noite esfriou.
A rodovia parou...
Marianas, Brumadinhos...
e agora, José?
e agora, você?

Quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Depois dos portugueses,
vieram os ingleses,
após os ingleses,
outros tantos ianques...
Saqueiam e roubam,
Destroem e assassinam... impunes,
bichos, rios e gente!!!
No ocre dos Verdes Gerais...
As serras sangram.

Se você gritasse,
se você gemesse,
SE VOCÊ CONJURASSE
se você cumprisse
dos "Inconfidentes" o lema

Eis aqui a infame e secular fatura
das riquezas roubadas;
As cicatrizes encravadas
no triste horizonte,
maximizam os superlucros
que soterram a nação...
A dor da terra
chora lama, destruição,
e clama, clama, clama,
LIBERDADE!!!

Os Barbacenas de hoje,
perduram servis,
acobertam e fomentam,
os mais hediondos crimes
nessa triste e ainda colônia
terra chamada Brasil.

E você marcha, José!
José, para onde?

"LIBERDADE AINDA QUE TARDIA"!!!

 

Belo Horizonte, 9 de janeiro/2022

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Relembrando Drummond: “E agora, José?” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV